Urrego quer seguir exemplos de conterrâneos e ‘deixar marcas’ no Vitória

Héctor Urrego em treino pelo Vitória

O zagueiro Héctor Urrego pode, enfim, começar a escrever sua história no Vitória. Após mais de um mês treinando na Toca do Leão, o jogador colombiano está regularizado e à disposição do técnico Fabiano Soares. Agora, espera fazer uma passagem memorável no clube, seguindo o exemplo de alguns conterrâneos.

Entre eles, está o goleiro Julian Viáfara, um dos principais ídolos recentes do time. Outro que marcou seu nome no Vitória foi o atacante Víctor Aristizábal, que é, até hoje, considerado um dos estrangeiros de maior destaque na história rubro-negra.

"Sei que os colombianos que passaram por aqui deixaram uma grande marca no clube, na equipe. Agora é comigo seguir por esse caminho para deixar a minha marca, dar o meu melhor", disse Urrego, em entrevista coletiva nesta quarta-feira (4).

O primeiro jogo do zagueiro com a camisa do Leão pode ser na próxima segunda-feira (9), quando a equipe enfrenta a Aparecidense, pela 5ª rodada da Série C. A partida está marcada para às 20h, no estádio Anníbal Toledo, em Aparecida de Goiânia (GO). Urrego disse estar pronto para entrar em campo.

"Me sinto entrosado com todos que estão treinando. Estou à disposição para o que o professor queira para as partidas que virão", afirmou.

Além do zagueiro, há outro colombiano no elenco atual do Vitória: o atacante Tréllez. Algo que foi comemorado pelo defensor. "Já nos encontramos, nos enfrentamos na Colômbia. Agora, tivemos a oportunidade de nos encontrar aqui. Me dá muita alegria ter um compatriota na equipe, feliz por isso".

Aos 29 anos, Urrego fez a maior parte da carreira no país natal, onde defendeu o Jaguares de Córdoba, Santa Fé e Independiente Medellín. Neste último, atuou ao lado de Germán Cano, argentino que defendeu o Vasco e hoje está no Fluminense. Segundo o colombiano, o atacante foi um dos incentivadores para a vinda dele ao futebol brasileiro, assim como o compatriota Yerry Mina, ex-Palmeiras.

"Cano e Yerry Mina falaram bem do futebol brasileiro, que é bom, bem visto. É a elite do futebol sul-americano. Não duvidei, em nenhum momento, de tomar a decisão de vir. Dei graças a Deus, primeiramente, por essa linda oportunidade", comentou.

Quando atuava pelo Santa Fé, aliás, Urrego revelou que esteve perto de defender o Vitória, mas a transferência, naquela época, não deu certo.

"Na Colômbia, quando estava no Santa Fé, tive a oportunidade de vir jogar no Vitória. Mas não aconteceu. Surgiu a oportunidade outra vez, então estou feliz em estar em uma grande instituição. É uma equipe grande, que sempre busca coisas grandes", lembrou.

"Agradecer à direção pelo grande esforço para contar comigo. Minha expectativa é ajudar a equipe a retornar à elite do futebol brasileiro, que é onde deveria estar. É deixar essa instituição no topo", completou.

O Vitória ocupa a 16ª posição na tabela da Série C, com três pontos em quatro jogos. Já o Aparecidense aparece uma posição acima, com quatro pontos.

Correio 24hs

Deixe uma resposta