Time perde pênalti após presidente invadir campo e trocar batedor

O que era para ser só mais um pênalti cobrado em uma partida do campeonato búlgaro se transformou numa grande confusão em campo envolvendo jogadores e o presidente do clube. O jogo entre Tsarsko Selo e Lokomotiv Sofia valia a permanência na primeira divisão búlgara, quando nos acréscimos do segundo tempo o Tsarsko, que jogava em casa, teve um pênalti a seu favor.

O atacante Yusupha Yaffa, que entrou durante o segundo tempo, pegou a bola para fazer a cobrança, mas foi impedido de bater pelo presidente do próprio clube, Stoyne Manolov. O dono da equipe empurrou Yaffa e determinou que o zagueiro Martin Kavdanski cobrasse o pênalti.

Para desespero da torcida, Kavdanski chutou fraco e o goleiro do Lokomotiv Sofia defendeu. Yusupha Yaffa ficou revoltado com a atitude do cartola e precisou ser contido por um segurança e por outras pessoas próximas a ele.

O resultado da interferência de Stoyne Manolov foi o rebaixamento do Tsarsko Selo para a segunda divisão do campeonato da Bulgária. O presidente ainda deu uma declaração no fim partida afirmando que o time não jogará a divisão inferior e que a equipe deixará de existir.

"O clube teve três bons anos na Premier League. No entanto, é hora de dizer que o clube deixará de existir e deixará de participar do futebol profissional na próxima temporada", declarou Manolov.

O lance com a confusão viralizou nas redes sociais, confira a cobrança perdida:

Correio 24hs

Deixe uma resposta