Técnico desabafa e é demitido do Santa Cruz após vitória sobre o Atlético de Alagoinhas

Leston Júnior não é mais técnico do Santa Cruz. O treinador foi demitido pelo forte desabafo na entrevista coletiva após a vitória de virada sobre o Atlético de Alagoinhas por 3 a 2, no Arruda, na tarde deste domingo (8), pela quarta rodada da Série D. Além comandante, o executivo de futebol Marcelo Segurado também deixou o clube pelo mesmo motivo. Acompanhando de Segurado, da comissão técnico e pelos jogadores, Leston Júnior expôs os problemas estruturais no Santa Cruz, dentre eles os salários atrasados. "Que fique claro, repito, o que os senhores vão ouvir aqui é desabafo e reivindicação apenas de salário. Todo mundo aqui é pai de família e precisa chegar em casa pagar suas contas, porque isso aqui, por mais que muitos pensem que são máquinas, são seres humanos. Têm problemas como todo mundo tem, têm família como todo mundo tem. Jogam por sobrevivência, afinal, nós vivemos em um mundo capitalista. Então, o que nos motivou muito a isso aqui, além de todos esses problemas, é condição de trabalho, e eu não estou aqui dizendo que isso é responsabilidade de quem tá na presidência não, é porque o clube está largado mesmo. O Antônio (Luiz Neto) está aí, o presidente, e ele está largado mesmo, eu vejo o dia a dia. Porque também não vou ser injusto", afirmou. "Eu falei na coletiva da quarta: eu vivo em um ambiente covarde, o futebol. Nós profissionais somos covardemente atacados, a nossa honra, dignidade, todo dia em função de um resultado do jogo, mas eu não preciso ser covarde como o futebol é", completou. Leston Júnior chegou no Santa Cruz para substituir Roberto Fernandes, que não conseguiu evitar o rebaixamento na Série C. Ele assumiu o comando no final de setembro e, junto com Marcelo Segurado, foi um dos principais responsáveis pela montagem do elenco para a atual temporada. Em pouco mais de sete meses, ele comandou a equipe em 15 jogos, vencendo sete, empatando quatro e perdendo dois. Um aproveitamento de 55%. O time foi semifinalista do Pernambucano, sendo eliminada pelo Náutico nos pênaltis. A vitória deste domingo sobre o Atlético de Alagoinhas foi a primeira na quarta divisão que levou para a quinta posição no grupo A4 com quatro pontos, uma menos do que o Jacuipense, que fecha a zona de classificação em quarto lugar. "Nós não temos condição superior nem a 30 clubes desses 64 (da Série D), só que na hora de meia dúzia, e não estou falando de invasão de CT não, que isso é caso de polícia, que é obrigação do clube nos dar segurança. O clube só vai atingir objetivo de acesso se houver condição com dignidade mínima. Ninguém está pedindo luxo para trabalhar. Estamos pedindo campo em condição de treinar, de um atleta se alimentar de forma devida. É é isso que nós estamos dizendo. E obviamente salário. Se o segurança não recebe, o médico não recebe… 'Ah, esses caras não jogam não'. Eles são tão importantes em alguns casos até mais do que esses caras que estão aqui, porque eles dão condição a esses caras. É um manifesto nesse sentido", disse na coletiva. O Santa Cruz anunciou a demissão de Leston e Marcelo Segurado no final da noite, após reunião envolvendo o presidente Antônio Luiz Neto e o diretor de futebol Rogério Guedes. O treinador disse ao site ge.globo que soube do desligamento através da imprensa, pois ninguém do clube havia o procurado. Enquanto o executivo de futebol foi comunicado por telefone. O capitão e líder do time, Gilberto se manifestou nas redes sociais em apoio ao comandante. "Estamos juntos com a comissão e com Marcelo (Segurado). Qualquer decisão iremos juntos", escreveu no comentário da publicação do clube. No próximo domingo (15), às 15h, o Santa Cruz visita o Jacuipense, na Arena Valfredão, pela quinta rodada da Série D. SUBSTITUTO CONTRATADO Após a demissão de Leston Júnior, o Santa Cruz agiu rápido e na madrugada desta segunda-feira (9) anunciou o retorno do técnico Marcelo Martelotte. Ele já comandou o Tricolor pernambucano em 2015, 2016 e 2020. Além do treinador, o clube também anunciou a chegada de Zé Teodoro para a função de coordenador técnico. Ele havia já dirigido a equipe em 2011 e 2012.Bahia Noticias

Deixe uma resposta