Súmula relata agressão e ameaças de presidente do Botafogo-BA contra árbitro

O empate entre Botafogo-BA e Canaã em 2 a 2, pela segunda rodada da Série B do Baiano, ficou marcado por confusões. O árbitro Janielton Andrade de Oliveira relatou na súmula da partida, realizada no último sábado (28), ter sido agredido e ameaçado pelo presidente Peron Farias, do Índio Tupi. "Após o final da partida, o presidente do Botafogo, o sr. José Peronildo Fonseca de Farias Júnior, invadiu o campo, partiu para cima do árbitro central Janielton Andrade de Oliveira, agredindo com dois socos no rosto com punho cerrado. Após a agressão, o mesmo desferiu as seguintes palavras: "Seu vagabundo, filho da p*, desde o ano passado vocês vem roubando a gente. Vou pegar você em Salvador. Tá pensando que vai se esconder? Vou enviar a imagem do pênalti que você não deu para presidência da FBF e você não apita mais jogo do Botafogo". O mesmo precisou ser contido pela comissão técnica para fora do campo e mesmo assim ainda insistiu xingando", escreveu no documento. Antes da agressão do presidente, o árbitro ainda relatou outra confusão envolvendo o Botafogo-BA, desta vez com a bola rolando. Aos nove minutos do segundo tempo, o volante Ueliton, que já defendeu Bahia e Vitória, recebeu o cartão vermelho direto por dar um carrinho no lateral Thales. Ainda segundo o juiz, o atleta, de 34 anos, também deu um soco no adversário ao se levantar. Ele deixou o gramado contido pelos companheiros. O Botafogo-BA ainda não venceu na Série B estadual e é o oitavo colocado com um ponto conquistado. O time entra em campo nesta quarta-feira (1º) na visita ao Flu de Feira, no Joia da Princesa, pela terceira rodada. Antes do início da competição, o Botafogo-BA apostou suas fichas no marketing e anunciou a contratação do influencer Cristian Bell, que recebeu a camisa 10. Porém, até agora o comediante não entrou em campo.Bahia Noticias

Deixe uma resposta