Silva conta relação com Carnaval e promete show para ‘lavar a alma’ em Salvador

O cantor Silva retorna a Salvador neste domingo (10) em clima de Carnaval. O projeto Bloco do Silva é conhecido por fazer uma releitura de clássicos da MPB e músicas baianas em ritmo carnavalesco. O cantor traz sucessos dos anos 1990, de artistas e bandas baianas como Daniela Mercury, Cheiro de Amor, Banda Eva, Olodum, além dos clássicos de Caetano Veloso, Gal Costa, Gerônimo e Gilberto Gil, no ritmo do Carnaval.

Após dois anos de restrições por conta da pandemia, o cantor promete um momento para “lavar a alma” e um “ show para todo mundo dançar junto, cantar e se divertir”. Em conversa com o CORREIO, Silva falou da sua relação com o Carnaval e como suas experiências interagem com o projeto que já é sucesso.

Qual sua expectativa para o retorno da festa com liberação total de público na Bahia após dois anos sem Carnaval?

É maravilhoso estar subindo aos palcos de novo. Eu estava com muita saudades dos palcos, do público, de cantar ao vivo. O palco é onde tudo acontece pra mim e onde eu concretizo tudo o que planejo.

Você acha que o repertório e o formato do show ajudam a matar essa saudade do Carnaval que o soteropolitano tanto tem sentido? E a sua saudade do Carnaval, como está?

Sem dúvida. O bloco tem um repertório baseado no que a minha geração começou ouvindo no carnaval. Então, essa volta é para que eu também possa dançar, cantar e me divertir com o público.

O que o público pode esperar de novidades para esta edição 2022?

Será um Bloco para lavar a alma. A banda tá super afiada. Tem boas novidades no repertório. Esse repertório tem muito do primeiro carnaval da minha geração, sempre ouvimos muito axé, e ele reúne as raízes do Brasil, misturadas com o pop. Será um show para todo mundo dançar junto, cantar e se divertir.

Como sua infância sem poder ir a festas de Carnaval ajudou a montar o Bloco do Silva – uma mistura de prévia com Carnaval fora de época que tem sido receita de sucesso em várias cidades do Brasil? Qual sua história com a música baiana e os clássicos da MPB que você toca em ritmo de Carnaval?

Apesar de não ir nas festas, eu cresci numa casa que ouvia muita música baiana, principalmente no verão. As rádios capixabas tocavam muita música da Bahia. E quando digo música da Bahia, falo de Caymmi à Banda Eva. Com isso eu fiz esse meu carnaval com o Bloco do Silva.

Cada cidade tem um público peculiar mesmo com um show semelhante e mesmo repertório. O que o Bloco do Silva em Salvador tem que nenhum outro lugar tem?

A Bahia é sem igual, sempre digo que ainda vou morar em Salvador. Vou sempre com as melhores expectativas pra Salvador. Por muitas músicas do repertório terem nascido aí sinto que tem uma força muito forte quando canto algumas delas em Salvador.

O que você nunca teve a oportunidade de fazer na Bahia que deseja fazer nesta nova visita?

A agenda tá bem corrida então não vou conseguir passar o tempo que gostaria por aí dessa vez, mas a Bahia sempre me surpreende, sempre volto com pelo menos 2 ou 3 boas histórias pra contar.

Conte uma curiosidade na sua relação com a Bahia que ninguém sabe ainda.

Por causa do meu amor à Bahia, que já declaro há algum tempo, quando chego em algumas cidades do Brasil é muito comum as pessoas perguntarem se sou baiano ou como estariam as coisas em Salvador. Acho um tremendo elogio, mas às vezes quando digo que sou capixaba e elas não sabem do que se trata, fico até pensando se não deveria responder: sim, a Bahia vai muito bem.

Deixe um convite aos fãs de Salvador para o show do próximo domingo.

Salvador, terra que amo, espero todos vocês na Arena Fonte Nova pra gente fazer nosso carnaval juntos! Tenho certeza que vai ser lindo! Espero todos vocês lá!

Correio 24hs

Deixe uma resposta