Salvador firma compromisso com Unicef para proteção de crianças e adolescentes em Valéria

Encontro para assinatura do termo de compromisso no Centro de Artes e Esportes Unificados de Valéria

A Prefeitura de Salvador firmou compromisso, nesta segunda-feira (18), com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para parceria em uma iniciativa que visa o fortalecimento das políticas públicas voltadas para às crianças e adolescentes, com foco no bairro de Valéria, pelos próximos três anos. As ações integradas têm o objetivo de unir eixos como educação, cultura, saúde, promoção social e combate à pobreza. A cidade também aderiu à estratégia Busca Ativa Escolar, voltada ao enfrentamento da exclusão escolar em todo o município.

A assinatura para firmar compromisso com a iniciativa #AgendaCidadeUnicef – Salvador para cada criança e adolescente aconteceu no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) de Valéria, com presença da comunidade local e do embaixador do Unicef no Brasil, Lázaro Ramos, da vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, da secretária municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ), Fernanda Lordello, da vice-representante do Unicef no Brasil, Paola Babos, da chefe do escritório do Unicef em Salvador, Helena Oliveira, e de lideranças e adolescentes do bairro.

“Salvador está se juntando a um movimento de cidades e precisamos dessa energia de transformação dos jovens para fazermos algo especial aqui em Valéria”, disse a vice-representante do Unicef no Brasil. “A gente quer apoiar as ações da Prefeitura que já vêm sendo desenvolvidas para garantir os direitos das crianças e jovens. Queremos falar de oportunidades e ainda mais depois da pandemia precisamos investir no público. Acreditamos que vocês precisam ter garantido o direito de estar na escola aprendendo, ter acesso a espaços de cuidado e saúde tanto para a primeira infância quanto para saúde mental para que essas trajetórias de oportunidades possam ajudar a prevenir a violência”, afirmou.

“Estamos vindo aqui porque os índices são alarmantes”, disse Lázaro Ramos. “Não se pode normalizar a violência, não se pode deixar de chorar por cada menino e menina que a gente perde para a violência”, completou.

Lázaro Ramos também aproveitou para lembrar da importância da educação como elemento crucial para promoção da transformação social e destacou que retornará à comunidade em aproximadamente um ano para verificar quais os avanços que a comunidade teve com as ações e para desenvolver algum projeto artístico com os moradores.

“A pandemia atropelou a educação, e um dos temas prioritários deve ser a educação. Foi na escola que eu comecei no teatro, a ter sonhos e perspectivas de vida, e foi neste ambiente que a minha vida se transformou. Precisamos celebrar a escola, o educador e o estudante todos os dias porque a nossa luta é grande, mas é o único caminho possível”, finalizou.

A vice-prefeita ressaltou a importância de políticas públicas voltadas para crianças e adolescentes de bairros periféricos. "Muito se fala do combate à violência. Os elementos mais eficazes nesse combate são o acesso às políticas públicas, o reforço dos vínculos de pertencimento e as oportunidades de emprego e renda”, disse Ana Paula Matos.

“Além da oportunidade do jovem aprendiz, a partir desta plenária podemos sair com editais em cada bairro para que os jovens possam falar sobre quais os problemas dos seus bairros e, a partir disso, ter bolsas de pesquisa científica e prática para dar soluções para suas comunidades e serem remunerados por isso”, destacou Ana Paula Matos.

O projeto é uma iniciativa do Unicef, que trabalha em alguns dos lugares mais difíceis do planeta, para alcançar as crianças mais desfavorecidas do mundo, em parceria com prefeituras municipais de oito grandes centros urbanos brasileiros, para promover direitos e oportunidades das crianças e dos adolescentes mais vulneráveis, contribuindo com a prevenção de violências em sua vida.

Ao longo do triênio 2022-2024, a #AgendaCidadeUnicef tem o objetivo de abrir caminhos de direitos e oportunidades para crianças e adolescentes por meio de estratégias integradas, que ajudam a reduzir e prevenir violências no seu dia a dia, integrará metodologias de diferentes áreas (Educação, Saúde, Proteção, Inclusão Socioprodutiva) e promoverá a mobilização social e o monitoramento de indicadores relacionados à área da infância e da adolescência.

O programa está sendo implementado em Salvador e outras sete capitais brasileiras (Recife, Fortaleza, São Luís, Belém, Manaus, Rio de Janeiro e São Paulo). Em cada uma delas, o Unicef e a prefeitura municipal escolheram um território prioritário para a atuação, com base em dados de alta prevalência de violência contra crianças e adolescentes. A Unicef e a Prefeitura de Salvador escolheram o território prioritário para a atuação, o bairro de Valéria, com base em dados de alta prevalência de violência contra crianças e adolescentes.

A assinatura do termo de cooperação, nesta segunda-feira, é o primeiro de nove passos da parceria, o segundo é a constituição de um comitê intersetorial ou espaço similar de gestão da iniciativa; o terceiro é a realização de um levantamento de indicadores relacionados à infância e à adolescência para monitoramento dos resultados; em seguida vem a mobilização social e escuta da comunidade no território sobre os desafios na área da infância e da adolescência; a elaboração, implementação e monitoramento do Plano de Ação 2022-2024; a promoção da participação social por meio do fortalecimento de lideranças comunitárias e a formação local de Núcleos de Cidadania de Adolescentes; o intercâmbio sistemático de experiências entre as equipes municipais e núcleos de adolescentes das diferentes cidades; a medição dos resultados a partir do monitoramento dos indicadores junto com a comunidade; e, por fim, a sistematização das boas práticas, dando visibilidade aos esforços e resultados.

Correio 24hs

Deixe uma resposta