Reforma tributária precisa diminuir o custo de produção do agricultor, diz economista

Um dos pontos mais importantes que devem está na reforma tributária, que tramita no congresso nacional, é a diminuição do custo Brasil. Hoje em dia as empresas brasileiras pagam impostos que em outros países não e isso encarece o custo do produtor agrícola, por exemplo. O economista Carlo Barbieri, explicou que a carga de impostos torna o país menos completivo no cenário internacional.

“O custo Brasil, tem como um dos seus principais componentes as cascatas tributarias transferindo ao produtor rural ônus tributários como se fosso insumo. Isto nos prejudica demais, pois em países como os EUA não impostos na passagem de produtos. A pessoa jurídica não para imposto. Apenas os sócios, sobre os lucros e não na operação em si”, disse.

Até novembro do ano passado, a arrecadação de impostos do governo federal entre os meses de janeiro e novembro de 2020 foi de R$ 1,32 trilhão. Uma queda de 7,95% quando comparado com o mesmo período de 2019. A principal razão para diminuição dos impostos é a pandemia do coronavírus e o isolamento social.

Claudemir Malaquias avaliou que o conjunto dos números da arrecadação federal sinaliza para uma trajetória otimista até o fim do ano. “Continuamos ainda otimistas com o resultado da arrecadação, uma vez que não é só o volume das compensações tributárias que estamos visualizando, significa que realmente está havendo apuração de imposto devido e, se está havendo apuração de imposto devido, o fato gerador está ocorrendo. Se o fato gerador está ocorrendo, é porque a atividade econômica está sustentando essa trajetória de recuperação.”

Matéria produzida pelo portal Bahia Econômica

Deixe uma resposta