Rafael Ilha move ação contra Luana Piovani e pede R$ 100 mil de indenização

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ex-vocalista da banda Polegar, Rafael Ilha, 49, entrou na Justiça de São Paulo com uma ação por danos morais contra a atriz Luana Piovani, 45. O processo, que corre na 7ª Vara Cível da Comarca de São Paulo, pede uma indenização de R$ 100 mil para o músico.

A decisão de Ilha surgiu após a ex-mulher de Pedro Scooby compartilhar em seus Stories um meme inspirado no álbum "Versions of Me", de Anitta, com os rostos do músico, Biel, Dado Dolabella, Marcos Harter, Lucas Vianna e Arthur Aguiar.

"Na foto, estavam outros artistas que supostamente já enfrentaram problemas e acusações de prática de relacionamento abusivo, violência doméstica e etc. Rafael jamais foi acusado ou se envolveu em assuntos dessa natureza", explica Willian Amanajás, advogado que defende o artista, ao F5.

"Esse dado causou nele profunda dor, sofrimento, angústia e tristeza, pois rotulado de forma ofensiva como abusador, o que não corresponde à verdade, trata-se de uma ofensa à honra passível de punição na esfera cível e criminal", completa o advogado. Amanajás diz que indiretamente, Ilha sentiu que a ação poderia influenciar em seus trabalhos, já que prejudica sua imagem.

O processo é recente, tendo sido distribuído em 27 de abril deste ano. Na época em que compartilhou o meme, Piovani escreveu na legenda: "Recebi, não conhecia todos, mas depois da explicação, entendi. Tudo abusivo e o Brasil? Ama".

Diante disso, o cantor afirmou que ela fez uma acusação grave, tachando-o como abusador. "Ela pôs uma publicação no seu Story dizendo que eu sou um abusador, ela colocou ali alguns participantes de reality, dos quais ela julga abusador, agressores de mulheres". Procurada, a equipe de Piovani não respondeu até a finalização deste texto.

Noticias ao Minuto

Deixe uma resposta