Novo preparador, Gabriel Teixeira vê adaptação como maior desafio no Flu de Feira

O preparador físico Gabriel Teixeira dará início ao seu trabalho no Fluminense de Feira neste sábado (5).

Assim como o treinador Chiquinho Lima, ele sabe que terá que dificuldade, já que o elenco vinha sendo preparado pelo Rodrigo Albuquerque.

Ainda assim, o integrante da comissão técnica do Touro do Sertão vê a adaptação como o maior desafio.

 “A grande questão é a adaptação, que tem que ser a mais rápida possível porque só teremos pouco mais de 15 dias para trabalhar e aí precisamos realmente nos esforçar para que ninguém perca nada do que já ganhou e possamos colocar o grupo num condicionamento físico de 70 a 80% na estreia do Baiano”, avaliou em entrevista ao site do clube.

Teixeira não conhece o elenco. Dos atletas atuais, trabalhou apenas com o centroavante Reinaldo Alagoano no Campinense – PB.

“Os demais conheço de jogar contra. O futebol é dinâmico e os atletas que estão aí a gente conhece de já ter visto atuar ou de informações que já dispomos.

No entanto as informações que tenho é que se trata de um grupo muito bom para trabalhar e agora é dar sequência e aos poucos implantar a nossa filosofia”, disse. Gabriel é filho do treinador Celso Teixeira, que teve uma passagem pelo Bahia de Feira em 2013.

 “Vai ser a minha primeira experiência na Bahia, um centro importante do futebol brasileiro e para p profissional é bom porque ele amplia seus conhecimentos também conhece outros pólos esportivos no Brasil”, afirmou. O Fluminense de Feira estreia no Campeonato Baiano no dia 20 de janeiro.

O Touro recebe o Bahia, no Joia da Princesa. Além do Baianão, o clube ainda vai disputar a Série D do Brasileiro em 2019. (Bahia Noticias)

Deixe uma resposta