Nos EUA, mulher é parada pela polícia, exibe ‘cartão de privilégio branco’ e é liberada

Uma mulher conseguiu evitar uma multa nos Estados Unidos quando mostrou aos policiais que a pararam um "cartão de privilégio branco". O caso aconteceu no dia 9 de julho, quando ela se dirigia a uma pizzaria, chegando ra um comício do ex-presidente Donald Trump.

Uma mulher evitou uma multa quando mostrou aos policiais que a pararam um "cartão de privilégio branco" em vez de sua carteira de motorista, o que é exigido por lei.

No Facebook, Mimi Israelah escreveu que não conseguiu encontrar a carteira de motorista, o que é uma exigência da lei. A postagem já foi excluída.

"Quando vi o meu cartão do privilégio branco, dei a ele para ver se estava tudo bem", escreveu Mimi na rede social. "Ele riu e falou com o parceiro. Era a primeira vez que eles viam um cartão de privilégio branco", completou ela, que também publicou foto sorrindo e segurando o cartão ao lado de um policial.

O cartão dizia "Cartão Privilégio Branco Supera (do verbo em inglês "trump") Tudo". Mimi não foi multada, segundo a NBC News.

Os agentes Nicholas Bowe e Charles Worland ficaram 11 dias de licença enquanto durou a investigação da "abordagem inapropriada", conforme classificou a autoridade, segundo o "NY Post".

Correio 24hs

Deixe uma resposta