Na expectativa da Copa Estado, Barcelona de Ilhéus se mexe para ter time a postos

O Barcelona de Ilhéus terminou o Campeonato Baiano na quarta colocação e, no momento, ficou sem vaga para competições nacionais em 2023. No entanto, o presidente Weliton Nascimento ainda nutre esperanças de herdar uma participação ou conquistar a classificação através da Copa Governador do Estado. Por causa disso, o clube já se mexe para ter um time a postos para entrar em campo a qualquer momento. "Ainda temos a expectativa do ranking de alguns clubes e me parece que se houver a Copa Governador do Estado seria a terceira vaga. Estamos nos preparando, porque a depender dos rankings e dos clubes que estão na Série D [de 2022], se alguém subir, viria para nós. Por isso, de alguma maneira, tem que fazer esse planejamento", comentou em entrevista ao Bahia Notícias. Segundo Weliton, uma divisão da empresa, na matriz em São Paulo, já iniciou um trabalho no bastidor para montar elenco e comissão técnica. "Nós já temos uma equipe que está trabalhando na área de planejamento na nossa matriz em São Paulo, que é o clube-empresa", destacou. "Terei uma reunião com um empresário com trânsito em organizações Fifa, CBF. Na minha visão de empresário, um clube que quer se manter no auge precisa ter um estrategista trabalhando com grande trânsito entre grandes empresários, grandes clubes e grandes patrocinadores. E depois disso, miramos nos atletas. Esse é o nosso plano", continuou. A Copa Governador do Estado não é realizada desde 2016. De lá para cá, a competição tem sido sempre citada nos regulamentos do Baianão como detentora de um das vagas da Bahia na Série D do Brasileiro. Porém, o presidente Ricardo Lima está em busca de parceiros para viabilizar o torneio no segundo semestre deste ano (confira aqui e aqui). "Gostaríamos de estar na Copa Governador do Estado, porque seria uma espécie de aquecimento. Pelo calendário da Copa Governador, se houver, seria antes do início do Campeonato Baiano. De toda maneira seria uma pré-temporada para o Baiano", ressaltou Weliton. "Estou curioso para saber [se terá a competição]. Se tiver algum indicativo de que os clubes não vão participar, vamos esfriar a movimentação do orçamento. Apesar de ser uma "Copinha", ela vale vaga e não nos movimentamos nesse sentido, porque tem que mexer com estádio lá em Ilhéus. O estádio parou de novo, não tem estádio lá. Ele está completamente abandonado neste momento. Para a gente treinar o time sub-20 usamos nossos próprios recursos. Se houver Copa Governador teríamos que chamar as autoridades de esporte de Ilhéus para fazer uma movimentação no estádio. Série A do Baiano, se tiver Série D do Brasileiro, tudo isso movimenta a estrutura para a gente jogar bola", finalizou.Bahia Noticias

Deixe uma resposta