Na Bahia, Bolsonaro promete impedir que estrangeiros comprem terra no país

No município de Coribe, na Bahia, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira, 21, que, no que depender dele, a venda de terras para estrangeiros não será permitida. “Esse país é nosso”, disse.

“Nós sabemos que aqui no Brasil, para nós, o governo federal, a propriedade privada é sagrada. E adianto mais ainda, dizer a vocês que, no depender de mim e tenho certeza da bancada de deputados federais aqui da Bahia, não permitiremos a venda de terras para estrangeiros. Esse país é nosso. É de cada um de nós”, afirmou o presidente, em discurso, durante a entrega de um trecho da BR-135 na cidade de Coribe, que em toda sua extensão liga São Luís (MA) a Belo Horizonte (MG).

Durante o evento, o chefe do Executivo disse que, para o seu governo, “a propriedade privada é sagrada” e prometeu entregar títulos de propriedade a 574 famílias que vivem em um assentamento da região.

Na ocasião, o único a citar o novo coronavírus foi o ministro do Turismo, Gilson Machado, que garantiu que as vacinas já haviam chegado ao município.

“Em todos os locais há aqueles que remam contra, mas eu, assim como o prefeito de Coribe, governamos para todos (…) Sabia que não seria fácil, que a cruz seria pesada, mas ele [Deus] não nos dá um peso maior do que podemos carregar”, afirmou o presidente.

De acordo com Bolsonaro, os seus ministros pensam como ele e conversam entre si, por isso, segundo suas palavras, o governo tem feito tanto. Ainda na fala do presidente, a sua administração entregou mais títulos de propriedade do que todos os governos dos últimos 20 anos, porém, não citou números. A Tarde

Deixe uma resposta