Mulher é presa acusada de auxiliar falso líder religioso a praticar estupros na Bahia

Uma mulher foi presa acusada de ser o braço direito do falso líder religioso que responde pelo estupro de pelo menos 30 adolescentes de 12 a 18 anos na cidade baiana de Barra. Ela teve mandado de prisão cumprido na terça (28) e vai responder como cúmplice do estuprador, segundo a polícia.

“Durante as investigações, ficou evidente a participação dela no crime. Ela era responsável por receber as meninas e as encaminhava para os quartos Ela que informava que, quando o homem tocasse os instrumentos, elas teriam que tirar as roupas”, disse o titular da delegacia da cidade, Jenivaldo Rodrigues.

“Ela responderá como coautora dos crimes de abuso sexual mediante fraude e estupro”, acrescentou o delegado. O falso líder religioso Claudemir Ferreira Rodrigues foi preso em maio e segue à disposição da Justiça no sistema prisional de Barreiras.

Crime
A casa onde eram realizados os crimes fica situada em local ermo e afastado da cidade, favorecendo assim, a prática desses crimes, sem que levantasse qualquer tipo de suspeita.

Ainda de acordo com o titular, as adolescentes eram atendidas individualmente dentro de um quarto, onde tinham seus olhos vendados e tinham que tirar peças de roupas para ficar nuas, por determinação do acusado.

Correio 24hs

Deixe uma resposta