Megan Thee Stallion é acusada de assédio e de fazer sexo ao lado de funcionário

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A rapper Megan Thee Stallion foi processada por um funcionário que a acusa de reter salários e criar um ambiente de trabalho abusivo. A denúncia inclui o relato de que a artista fez sexo com outra mulher ao lado dele, dentro de um carro em movimento.

O cinegrafista Emilio Garcia alega que o assédio por parte de Stallion é persistente e inclui comentários sexuais e insultos. Ele pede na Justiça pelo pagamento de salários atrasados com juros e indenização pelos danos sofridos.

A defesa de Stallion negou as "acusações obscenas" e disse que irá responder no tribunal.

"Emilio nunca deveria ter sido colocado na posição de estar em um veículo enquanto ela fazia sexo. 'Inapropriado' é um termo leve para a situação. Expor funcionários a situações como essa é definitivamente ilegal", disse o advogado de Garcia ao The Guardian.

Stallion estourou em 2019 com o hit "Hot Girl Summer", em que canta com Nicki Minaj, e se tornou uma das rappers de maior sucesso nos Estados Unidos. Em 2020 ela lançou "Savage" e ganhou três prêmios no Grammy, incluindo o de melhor artista.

No mesmo ano, ela levou um tiro no pé do rapper Tory Lanez, que foi condenado a dez anos de prisão.

Leia Também: Anne Hathaway conta ter beijado vários atores para testar a química no início da carreira

Noticias ao Minuto

Deixe uma resposta