Maior tragédia em Pernambuco: sobe para 121 o número de mortos pelas chuvas

Subiu para 121 o número de mortes em decorrência das chuvas em Pernambuco desde 25 de maio. Nesta quarta-feira (1º), o Corpo de Bombeiros encontrou os corpos de seis vítimas.

Três pessoas foram encontradas mortas na Vila dos Milagres, no Recife, duas em Jaboatão dos Guararapes (uma no Curado IV e outra que havia sido levada pela enxurrada) e uma na cidade de Limoeiro, no Agreste. Além disso, após investigação social o Instituto de Medicina Legal (IML) constatou que mais nove corpos que deram entrada no serviço, vindos de unidades de saúde, eram de pessoas que morreram devido às chuvas.

Desaparecidos
Pelo menos três vítimas continuam desaparecidas. As buscas seguem no Curado IV, em Jaboatão, e na comunidade do Areeiro, em Camaragibe. Uma pessoa levada pela enxurrada em Paratibe, Paulista, permanece sendo procurada por mergulhadores do Corpo de Bombeiros e da Marinha do Brasil. Já o número de desabrigados subiu para 7.312 pessoas, que estão em 66 abrigos distribuídos em 27 municípios.

Maior tragédia em Pernambuco no século 21
O desastre das chuvas de 2022 é o maior em Pernambuco no século 21. O número supera o da cheia de 1975, que deixou 104 mortos, e é menor do que o registrado em 1966, quando 175 pessoas perderam a vida no Estado por causa dos temporais.

Correio 24hs

Deixe uma resposta