Galpão com lixo mantido por acumulador compulsivo é esvaziado em Feira de Santana

A equipe de Limpeza Pública da Prefeitura de Feira de Santana esteve, na manhã desta terça-feira (19), em um galpão na rua F, no conjunto Feira VI, onde um amontoado de lixo era armazenado por um morador, para retirar todo o material acumulado. No local foram encontrados muitos sacos plásticos, garrafas e objetos velhos.

A equipe esteve no local a pedido da família de um ex-comerciante de 57 anos que é um acumulador compulsivo.

“Ele começou a juntar papelões pra vender. Quando percebeu que estava ganhando dinheiro com isso resolveu largar o próprio comércio”, relatou um dos filhos. Além da poeira e do mal cheiro, o lixo acumulado atraía insetos e roedores na vizinhança. “Procuramos ajuda na Prefeitura pra limpar o imóvel”, disse.

O dono do imóvel sofre da Síndrome de Diógenes. "São pessoas que criam afeto com as coisas e objetos sem utilidade e têm dificuldade em desfazê-lo. Começam com pequenos hábitos e com o tempo isso vira compulsão ", explica o psicólogo do CAPS (Centro de Apoio Psicossocial) Silvio Marques, Carlos Mendonça.

Ainda segundo o psicólogo, geralmente essas pessoas vivem sozinhas e não aceitam acompanhamento psicológico, uma vez que não se veem como doente. “A equipe do CAPS já havia sido acionada para prestar assistência, mas ele resistia ao tratamento. Agora, depois de conversas, aceitou que fosse feita a limpeza do galpão”.

A Prefeitura orienta que situações relacionadas ao acúmulo de materiais inservíveis podem ser denunciadas pelo aplicativo Fala Feira 156 ou de forma presencial na Sesp (Secretaria de Serviços Públicos) ou Sedeso (Secretaria de Desenvolvimento Social).

Correio 24hs

Deixe uma resposta