Final do Baianão: Jacuipense mira primeiro título da história; Atlético quer manter troféu

O momento pelo qual Jacuipense e Atlético de Alagoinhas esperavam ansiosamente chegou. Neste domingo (10), os dois clubes do interior disputarão a final do Campeonato Baiano de 2022. O Lão do Sisal, na decisão pela primeira vez, busca, consequentemente, seu primeiro título na história. O Carcará, por sua vez, quer manter o troféu que conquistou no ano passado. A partida começa às 16h, na Arena Valfredão, em Riachão do Jacuípe. O jogo de ida, disputado no estádio Antônio Carneiro, em Alagoinhas, terminou empatado em 1 a 1. Miller e Jerry, contra, anotaram os gols. Portanto, quem vencer neste domingo leva a taça. Em caso de novo empate, a decisão será nos pênaltis. Os dois times tiveram campanhas que justificam a posição em que estão agora. O Jacuipense voou na primeira fase, garantindo a primeira colocação com 21 pontos. O time chegou a ter 100% de aproveitamento nas sete primeiras partidas, mas perdeu nas duas últimas rodadas. Na semifinal, bateu o Barcelona de Ilhéus, com um empate e uma vitória. Já o Atlético de Alagoinhas foi o segundo colocado na primeira fase, com 17 pontos. O time acumulou cinco vitórias, cinco empates e duas derrotas, um aproveitamento de 63%. Na semifinal, não deu brecha para o Bahia de Feira, e venceu as duas partidas. O confronto deste domingo coloca frente a frente, também, os dois melhores ataques da competição. O Jacupa anotou 21 gols até aqui, contra 20 do Atlético. O artilheiro do campeonato é Miller, com seis gols, seguido de perto por Thiaguinho, do Carcará, e Jeam, do Leão do Sisal, que têm quatro gols cada. No retrospecto geral entre as equipes, são cinco vitórias do Atlético, duas do Jacuipense e quatro empates em 11 jogos. Vale lembrar que o campeão baiano deste ano levará para casa a premiação de R$ 135 mil. O vice ficará com R$ 100 mil. Dúvidas e desfalques O técnico Rodrigo Chagas, do Jacuipense, não terá o meia Danilo Rios à disposição. O jogador foi expulso na primeira partida da decisão. Outra dúvida é o atacante Welder, que sentiu dores na coxa no confronto de ida. Por outro lado, Ruan Levine e Caíque Sá, recuperados, devem retornar. Do lado do Atlético de Alagoinhas, o técnico Agnaldo Liz só não poderá escalar o lateral Edson, expulso no Antônio Carneiro. A tendência é que ele repita a escalação que começou a partida em Alagoinhas – Edson entrou no decorrer do jogo, no lugar de Paulinho, na ocasião. FICHA TÉCNICA Jacuipense x Atlético de Alagoinhas Campeonato Baiano – Final Data: 10/04/2022 (domingo) Local: Arena Valfredão, em Riachão do Jacuípe (BA) Horário: 16h Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA) Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e Daniella Coutinho Pinto (ambos da BA) Quarto Árbitro: Josué Reis de Jesus Júnior (BA) Jacuipense: Mota; Railan, Wesley, Matheus Cabral e Evandro; Willian Kaefer, Flávio e Jefferson; Ruan Levine, Robinho e Henrique (Welder). Técnico: Rodrigo Chagas. Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima; Paulinho, Iran, Bremer e Matheus Leal; Leandro Sobral, Lucas Alisson, Dionísio e Miller; Jerry e Thiaguinho. Técnico: Agnaldo Liz.Bahia Noticias

Deixe uma resposta