Ex-PGR, Augusto Aras avalia propostas para atuar em escritório de advocacia com sede em Brasília e três capitais

Depois de ver frustrados seus planos de ser nomeado para uma cadeira no Supremo Tribunal Federal ou ser reconduzido à chefia da Procuradoria-Geral da República, Augusto Aras agora voltou seus interesses para a advocacia. O ex-PGR tem recebido propostas para atuar como advogado e deve passar a integrar o escritório Tauil e Chequer, banca que tem entre os sócios o ex-ministro da Advocacia-Geral da União (AGU) Luís Inácio Adams e possui escritórios em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Vitória. Como foi aprovado em concurso do Ministério Público Federal antes da Constituição de 1988, Aras, hoje subprocurador-geral da República, tem direito de conciliar a atuação no cargo público com a advocacia. Aras disse à coluna de Guilherme Amado, do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, que recebeu convites para atuar como advogado, mas não confirmou se aceitará algum deles. Pessoas próximas ao ex-procurador-geral da República, no entanto, dizem que ele tem um acerto encaminhado com o Tauil e Chequer.Fonte: Bahia Notícias

Deixe uma resposta