Eleição da nova Mesa do Senado será presencial

A eleição da mesa do Senado será presencial. A decisão é do presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

A discussão em torno de uma possível eleição virtual surgiu na Câmara dos Deputados, a fim de evitar a aglomeração e aumentar o contágio pelo novo coronavírus. A Câmara tem 513 parlamentares, enquanto o Senado tem 81, um número bem menor.

No ano passado, o Senado teve algumas sessões presenciais para votar nomeações de autoridades.

Em nota à imprensa, Davi Alcolumbre informou que a eleição vai seguir o regimento interno da Casa, ou seja, voto secreto em cédulas de papel recolhidas em um envelope. Ainda não há data para o pleito.

Até o momento, o único nome que surgiu como candidato é o do senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG). O MDB já anunciou que pretende lançar uma candidatura, mas não o nome ainda não foi definido.

A eleição no Senado vai definir o sucessor de Davi Alcolumbre, do democratas do Amapá. Alcolumbre cogitava buscar a reeleição, mas foi impedido pelo Supremo Tribunal Federal, que considerou inconstitucional um segundo mandato na mesma legislatura.

Edição: Ana Pimenta – Agência Brasil

Deixe uma resposta