É improvável que animal visto no Porto tenha sido um tubarão, diz especialista

O animal que apareceu no Porto da Barra e que forçou a Polícia Militar a esvaziar a areia da praia, na tarde desta segunda-feira (28), provavelmente não foi um tubarão.

O professor Francisco Kelmo, diretor do Instituto de Biologia (Ibio) da Universidade Federal da Bahia (Ufba), explica: “Aquele pedaço do Porto da Barra é a entrada para a Baía de Todos-os-Santos, não é comum encontrarmos tubarões que ameacem a vida das pessoas dentro da Baía, pelo contrário, a gente encontra golfinhos, baleias de pequeno porte, mas tubarão é uma coisa muito rara. Não posso dizer que não era, mas também não posso dizer que era, sem ver um vídeo mostrando o animal, a barbatana, algo que a gente pudesse identificar”, explicou o diretor.

O professor ressaltou que o tubarão não costuma se aproximar naturalmente da beira da praia para atacar as pessoas e que, geralmente, quando acidentes acontecem, a vítima está sozinha – e Porto está sempre lotado. "O tubarão prefere mar aberto, um ambiente afastado da costa, tem tubarão que vive a 200 metros de profundidade”, destacou Kelmo.

Mesmo sendo improvável que o animal visto nesta segunda no Porto da Barra seja, de fato, um tubarão, o professor passou alguns cuidados para quem deseja evitar a bocada.

“Não ir nadar hoje de noite, porque o tubarão sai para caçar ao entardecer e à noite. Quando for sair para nadar, quem sai da linha da costa, melhor nadar em grupo, porque a chance do animal atacar uma pessoa sozinha é muito maior do que atacar um grupo. Em praias que têm aquela zona de arrebentação, aquela camada de pedra, fique antes das pedras, ao invés de nadar fora, onde você fica mais exposto. Se tiver algum ferimento, mesmo com casquinha na ferida, não entre na água, porque o tubarão reconhece a presa pelo sangramento”, disse.

Apesar da incerteza sobre o animal no Porto ser ou não um tubarão, o baiano não poderia perder a oportunidade de brincar e criar memes com o ocorrido. Veja alguns que circularam nas redes sociais nesta segunda:

Correio 24hs

Deixe uma resposta