De acordo com o IBGE, na Bahia dez cidades concentram os maiores PIBs; veja o ranking

O levantamento do Produto Interno Bruno (PIB) referente ao ano de 2018 divulgado nesta quarta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que os dez municípios da Bahia com os maiores PIBs concentraram mais da metade da riqueza do estado (50,8%).

Algumas mudanças ocorreram no ranking, como por exemplo, a situação do município de Luís Eduardo Magalhães, na bacia do Rio Grande, que gerou um Produto de R$ 6,2 bilhões em 2018 ultrapassando Simões Filho (R$ 5,8 bilhões) e com isso passou a ser a 7ª maior economia do estado.

Já a cidade de  Barreiras subiu do 10º para o 9º lugar (R$ 4,7 bilhões) e Candeias (R$ 4,4 bilhões) entrou no grupo, avançando de 11º para 10º. Por outro lado, Itabuna sofreu uma queda no seu produto interno que chegou a R$ 4,1 bilhões. Com a redução o município deixou de integrar o ranking dos dez maiores PIBs do estado saindo do 9º lugar  para 13º lugar, entre 2017 e 2018.

O levantamento do Produto Interno Bruno (PIB) referente ao ano de 2018 divulgado nesta quarta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que os dez municípios da Bahia com os maiores PIBs concentraram mais da metade da riqueza do estado (50,8%).

Algumas mudanças ocorreram no ranking, como por exemplo, a situação do município de Luís Eduardo Magalhães, na bacia do Rio Grande, que gerou um Produto de R$ 6,2 bilhões em 2018 ultrapassando Simões Filho (R$ 5,8 bilhões) e com isso passou a ser a 7ª maior economia do estado.

Já a cidade de  Barreiras subiu do 10º para o 9º lugar (R$ 4,7 bilhões) e Candeias (R$ 4,4 bilhões) entrou no grupo, avançando de 11º para 10º. Por outro lado, Itabuna sofreu uma queda no seu produto interno que chegou a R$ 4,1 bilhões. Com a redução o município deixou de integrar o ranking dos dez maiores PIBs do estado saindo do 9º lugar  para 13º lugar, entre 2017 e 2018. Voz da Bahia

Deixe uma resposta