Contratação de Juliette Freire levanta questões dentro e fora da Globo

Mesmo antes da pandemia, a Globo mudou um pouco a sua política e reduziu de forma bem importante o banco de atores, mantido há muitos anos.

Novela, como toda história, tem personagens das mais diferentes, entre idades e tipos. Uma das maiores dificuldades é sempre escolher atores e atrizes para os papéis certos.

Mesmo antes da pandemia, a Globo mudou um pouco a sua política e reduziu de forma bem importante o banco de atores, mantido há muitos anos.

Talentos na altura de Antonio Fagundes, Falabella, Bruno Gagliasso, Malu Mader, Letícia Spiller e outros tantos não tiveram os seus contratos renovados.

Considerando a teledramaturgia, como de fato é, um dos principais pilares da sua produção, entenda-se TV aberta e séries para o streaming, o sistema de trabalho passou obedecer a métodos diferentes: os artistas são chamados de acordo com a necessidade. Muitos não têm aceitado, entre outros que se incomodaram bastante com essa nova situação.

Só que agora vem a informação, oficial, da contratação de Juliette Freire, ex-BBB, vencedora da última edição, para participar de projetos de conteúdo do próprio Globoplay e dos Canais Globo. Com todo respeito a Juliette e ao que de bom ela venha a fazer, às vezes parece que existe uma certa incoerência.

Não sei o motivo, mas essa conta não está batendo. R7

Deixe uma resposta