O que é que essa marmita tem? Oito cardápios que podem ser preparados em até 2h

Segunda, um frango bem temperado. Na terça, vamos de peixe grelhado. Quarta, carne moída refogada. Quinta, é dia de feijão com arroz na marmita. Sexta pede frigideira com camarão. Sábado, ninguém resiste a um arrumadinho de carne do sol e no domingo, uma massa para fechar. Só de pensar, quem vive de correria não deixa de considerar o tempo que gasta na preparação das refeições da semana inteira.
Mas a gente está aqui para trazer um desafio, que, na verdade, é uma ‘mão na roda’: deixar o cardápio semanal prontinho em apenas 2h. E vem que dá. Conversamos com gente que entende (e muito) de cozinha e desenvolveu suas próprias técnicas para otimizar o tempo. São oito opções, mais dicas e truques que tornam essa tarefa prática e possível, com pratos equilibrados e econômicos também e custo médio entre R$ 100 e R$ 215, a depender do cardápio. O que é que essa marmita tem? Confira.

1. Questão de tempo
Marina Linberg, criadora do método original de refeições em 2h e apresentadora do progr..

Restaurante peruano na Barra tem ambiente simples, mas entrega comida honesta

Enquanto Giovana Gallardo se divide entre o atendimento aos clientes e o preparo dos pratos, a pequena Catarina dorme tranquila numa redinha improvisada no canto da cozinha. Vez por outra, o sorridente bebê, de apenas quatro meses, solicita o peito da mãe que, sem cerimônias e cheia de orgulho da cria, pede desculpas à freguesia para ir lá dentro atender a sua cliente VIP. Não raro, frequentadores da casa que acompanharam a gravidez da cozinheira peruana que imigrou para o Brasil há seis anos e que há um ano vive na Bahia, tomam para si os cuidados com a carismática garotinha para que a proprietária do pequeno restaurante possa trabalhar.
Giovana e a pequena Catarina: sua cliente mais VIP Este é o clima de O Peruano, espaço que Giovana define como Cevicheria, Frutos do Mar e Cozinha Tradicional, e que fica localizado numa rua meio escondida da Barra, improvisado no térreo de um antigo prédio residencial. Nada de luxo ou requinte no ambiente onde cabem apenas oito mesas. Metade de..

Camping sem perrengue? Conheça o ‘glamping’ na Reserva Sapiranga que tem wifi e banheira de ofurô

Dá para passar um tempinho junto da natureza sem ter que abrir mão do ar-condicionado, de uma cama bacana, chuveiro elétrico, wifi, geladeira e até de uma banheira de ofurô. No glamping – ou melhor, uma versão do camping com conforto e uma dose de glamour – tem também passeio de bike, buggy ou cavalo, aluguel de stand up, além de massagem relaxante, na Reserva Sapiranga, no Litoral Norte.
É isso que você vai encontrar ao se hospedar no Berilo de Aruá (@berilodearua), glamping que nasceu na pandemia, depois que o casal Monalisa Leal e Bruno Prata conheceu esse conceito de hospedagem e resolveu apostar na tendência. Por mês, os anfitriões chegam a hospedar 60 a 70 pessoas.
“O glamping é acampar com um conforto mesmo. A diferença é que no camping você precisa de uma barraca, montar tudo e aqui, você já tem a estrutura pronta para se hospedar em meio a natureza com uma estadia realmente diferente”, explica Monalisa.
Os meses mais frios – junho a setembro – são os mais procurados, princi..

Cânion na Geórgia ganha ponte de vidro de 240 metros com direito a bar suspenso

Ponte de vidro recém-construída sobre Dashbashi Canyon, fora da cidade de Tsalka, GeórgiaREUTERS. Uma ponte de vidro de 240 metros de comprimento com um bar “em forma de diamante” suspenso no centro foi inaugurado no Dashbashi Canyon, localizado a cerca…

Dá para curtir todas as noites da semana

A gente sabe que Salvador bomba no finde. São incontáveis os espetáculos, shows, festas, eventos na rua – haja dinheiro e espaço na agenda para as tantas possibilidades de diversão! Só que, durante a semana, a noite da capital baiana também pulsa. Mais devagar, mas pulsa. Se organizar direitinho, a gente se diverte todo dia. Ou melhor, toda noite. Anota aí algumas dicas: tem cinema, dança, stand up, música e mais.
Ah, e não esqueça a máscara e o comprovante de vacinação, pois alguns lugares ainda pedem (e porque é necessário se proteger: a pandemia não acabou). Em tempos obscuros como esses, ocupar as ruas é um ato de resistência.
Segunda-feira
É aquele dia que, como nós, a cidade parece se recuperar do finde. Para uma saída mais cultural, a dica é conferir os shows do Balé Folclórico da Bahia, que acontecem sempre às segundas, quartas e sextas, 19h, no Teatro Miguel Santana (Pelourinho). O dia também é propício pra um cineminha: além das salas estarem mais vazias, rolam promoções ..

Viajar assim é viagem 

Viajar! Perder países! Penso no poema de Fernando Pessoa enquanto revejo alguns registros dos lugares por onde passei, turista viciada em visitar livrarias, ainda com poucos carimbos no passaporte. Todos os sonhos do mundo, imaginárias bagagens, pesquisa constante de passagens e tickets.
Não lamento o tempo em que as malas estiveram vazias, o tempo em que eu vivia ancorada no cotidiano, atada por laços de afeto que não alcançavam outras imagens, outras margens, movimento, e até mesmo as tediosas revistas nas alfândegas. Nada que não fosse trabalho deslocava minhas âncoras.
Sinto que, embora ainda em construção, essa outra que hoje embarca sem medo em aviões se despediu daquela que temerosamente mantinha os pés firmes no chão. Foi essa moça sem muita coragem que me levou ao aeroporto, atravessando o lendário túnel de bambu do Dois de Julho.
Também foi ela quem me conduziu, outras tantas vezes, às grandes rodovias que interligam as capitais do Brasil, o rosto pálido colado no vidro e..

No coração da Amazônia: as maravilhas do Parque Nacional de Anavilhanas

Enquanto hotéis sustentáveis nos ajudam a descansar em meio à natureza, passeios de barco e trilhas pela mata nos revelam as potentes belezas naturais da floresta. Bem-vindos à selva! Os pássaros cantam aos montes quando os primeiros raios de sol…

Taxa de embarque para Morro de São Paulo aumenta quase 400%, anuncia Agerba

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) anunciou novos valores nas taxas de embarque das escunas que fazem viagens para Morro de São Paulo, em Cairu, e passeio das ilhas na baía de Todos-os-Santos.
O reajuste gira em torno de 395%, entrou em vigor neste sábado (2) e é referente à tarifa de utilização de terminal – conhecida como Tute.
De acordo com a Agerba, o preço subiu porque a categoria do transporte mudou e passou a ser considerado serviço turístico, não transporte de uso diário.
A Agerba explicou em nota que a viagem de catamarã de Salvador para Morro de São Paulo e para as ilhas é esporádica, na maioria das vezes. Portanto, não deve participar de um subsídio cruzado que abrange o preço das lanchas da travessia Salvador -Mar Grande – este sim, considerado um transporte de uso diário.
Com a mudança, as tarifas de embarque para Morro de São Paulo passam a custar R$ 90, caso o Terminal Náutico da Bahia seja u..

8 lugares para ‘comer água’ fora do roteiro blasé de Salvador

O mitiê cachacístico de Soterópolis passa por um momento de crise: com o Santo Antônio Além do Carmo sempre entupido de gente, a Barra um pouco batida no conceito dos comedores de água e o Rio Vermelho até um pouco cringe, como diriam os jovens, veio a necessidade de desbravar novos meios – lá ele.
A panela de pressão já estava pegando fogo e explodiu quando a célebre twitteira Raíza Cerqueira, ou simplesmente Odara para os íntimos, pediu sugestão de, abre aspas, “botecos em Salvador fora do eixo Rio Vermelho, Barra, Santo Antônio Além do Carmo, Mouraria, Pelourinho, Barris”. E com a ressalva de não indicar bares do Imbuí, pedindo clemência até a Zeca Pagodinho.
Veja o especial de aniversário Rota Salvador 473
O pedido de Raíza rendeu e choveram indicações por lá. Inclusive deste escriba que aqui vos fala. Fiz a minha sugestão, vi que o povo gostou, e sugeri ao patrón (João Gabriel Galdea) que a gente fizesse uma lista aqui pra firma também. Vai que numa dessas ajudamos um cachacei..