Viajar assim é viagem 

Viajar! Perder países! Penso no poema de Fernando Pessoa enquanto revejo alguns registros dos lugares por onde passei, turista viciada em visitar livrarias, ainda com poucos carimbos no passaporte. Todos os sonhos do mundo, imaginárias bagagens, pesquisa constante de passagens e tickets.
Não lamento o tempo em que as malas estiveram vazias, o tempo em que eu vivia ancorada no cotidiano, atada por laços de afeto que não alcançavam outras imagens, outras margens, movimento, e até mesmo as tediosas revistas nas alfândegas. Nada que não fosse trabalho deslocava minhas âncoras.
Sinto que, embora ainda em construção, essa outra que hoje embarca sem medo em aviões se despediu daquela que temerosamente mantinha os pés firmes no chão. Foi essa moça sem muita coragem que me levou ao aeroporto, atravessando o lendário túnel de bambu do Dois de Julho.
Também foi ela quem me conduziu, outras tantas vezes, às grandes rodovias que interligam as capitais do Brasil, o rosto pálido colado no vidro e..

No coração da Amazônia: as maravilhas do Parque Nacional de Anavilhanas

Enquanto hotéis sustentáveis nos ajudam a descansar em meio à natureza, passeios de barco e trilhas pela mata nos revelam as potentes belezas naturais da floresta. Bem-vindos à selva! Os pássaros cantam aos montes quando os primeiros raios de sol…

Taxa de embarque para Morro de São Paulo aumenta quase 400%, anuncia Agerba

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba) anunciou novos valores nas taxas de embarque das escunas que fazem viagens para Morro de São Paulo, em Cairu, e passeio das ilhas na baía de Todos-os-Santos.
O reajuste gira em torno de 395%, entrou em vigor neste sábado (2) e é referente à tarifa de utilização de terminal – conhecida como Tute.
De acordo com a Agerba, o preço subiu porque a categoria do transporte mudou e passou a ser considerado serviço turístico, não transporte de uso diário.
A Agerba explicou em nota que a viagem de catamarã de Salvador para Morro de São Paulo e para as ilhas é esporádica, na maioria das vezes. Portanto, não deve participar de um subsídio cruzado que abrange o preço das lanchas da travessia Salvador -Mar Grande – este sim, considerado um transporte de uso diário.
Com a mudança, as tarifas de embarque para Morro de São Paulo passam a custar R$ 90, caso o Terminal Náutico da Bahia seja u..

8 lugares para ‘comer água’ fora do roteiro blasé de Salvador

O mitiê cachacístico de Soterópolis passa por um momento de crise: com o Santo Antônio Além do Carmo sempre entupido de gente, a Barra um pouco batida no conceito dos comedores de água e o Rio Vermelho até um pouco cringe, como diriam os jovens, veio a necessidade de desbravar novos meios – lá ele.
A panela de pressão já estava pegando fogo e explodiu quando a célebre twitteira Raíza Cerqueira, ou simplesmente Odara para os íntimos, pediu sugestão de, abre aspas, “botecos em Salvador fora do eixo Rio Vermelho, Barra, Santo Antônio Além do Carmo, Mouraria, Pelourinho, Barris”. E com a ressalva de não indicar bares do Imbuí, pedindo clemência até a Zeca Pagodinho.
Veja o especial de aniversário Rota Salvador 473
O pedido de Raíza rendeu e choveram indicações por lá. Inclusive deste escriba que aqui vos fala. Fiz a minha sugestão, vi que o povo gostou, e sugeri ao patrón (João Gabriel Galdea) que a gente fizesse uma lista aqui pra firma também. Vai que numa dessas ajudamos um cachacei..

Roteiro histórico: olhares entre os fortes do mar da Baía

Falar sobre a Cidade do Salvador é também abordar a importância do Atlântico e da Baía de Todos os Santos no desenvolvimento da urbe ao longo dos séculos. Oceano e baía ajudaram a moldar o que a capital se transformou e como seus contornos foram pincelados com gentes e construções. No texto de hoje faremos um breve roteiro da ponta Sul da atual cidade, com o forte e farol da Barra, seguindo os caminhos via mar até forte de Monte Serrat.
Em 29 de março de 1549 Tomé de Sousa, governador Geral, aporta na Vila Velha (atual Porto da Barra), com a missão de fundar a cidade e capital da América Portuguesa: a fortaleza do Salvador. Nessa época uma vastidão de terras ainda dominadas pelo verde – com fontes, rios em encontro com mar e pequenas cachoeiras que escorriam pela encosta – era o provável cenário que o Governador e comitiva avistaram. Apesar da carência de mais fontes detalhando o visual encontrado, algumas pistas e outros relatos apontam o passo a passo na saga em construir a cidade ..