Astro de ‘Drake and Josh’ revela que foi abusado por professor nos bastidores da Nickelodeon

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Aos 37 anos, Drake Bell, astro teen da série "Drake and Josh", que foi ao ar entre 2004 e 2007 na Nickelodeon, revelou que foi abusado sexualmente nos bastidores do canal.

O abusador era o preparador de elenco e professor de técnica vocal Brian Peck, que trabalhava com Drake desde a série "The Amanda Show", precursora de "Drake and Josh".

Drake falou sobre os "repetidos episódios de abuso" que sofreu na nova série documental da Discovery, "Quiet on Set: The Dark Secrets of Kids TV" (Silêncio no set: o lado obscuro da TV infantil, em tradução livre).

O ator mirim entrou na Nickelodeon em 1999, com 13 anos, na série "The Amanda Show", e rapidamente se tornou muito próximo de Brian Peck, que na época tinha 39 anos. "Brian e eu nos tornamos amigos porque tínhamos interesses em comum, o que, olhando agora, acho que foi calculado", disse Drake no documentário.

O pai de Drake, Joe Bell, chegou a falar com os produtores da Nickelodeon sobre seu incômodo com a aproximação exagerada entre o preparador e seu filho. Mas quando insistiu no assunto, foi afastado e ostracizado no set, conforme revelou à Discovery.

Com o afastamento do pai, Peck se tornou empresário de Drake e passou a acompanhá-lo em audições e viagens a Los Angeles, levando o adolescente para dormir em sua casa. Até que um dia, o preparador o atacou durante a noite.

"Eu estava dormindo no sofá e acordei com ele me molestando. Congelei, fiquei totalmente em choque e não sabia o que fazer", contou o ator, que tinha 15 anos na época.
"Sempre que eu tinha uma audição, precisava treinar uma cena ou algo assim, eu acabava indo dormir na casa dele. Foi ficando cada vez pior e eu me vi preso numa armadilha. Não tinha como sair. O abuso era extenso e brutal", revelou.

"Às vezes olho para o passado e fico pensando como eu sobrevivi. Lembro de todos os episódios abusivos, mas não lembro de mais nada do que aconteceu na época. É uma pena porque vivi muitas coisas boas na minha vida e na minha carreira nessa fase, mas não lembro de nada. As memórias desse tempo foram ofuscadas", disse.

Em 2004, Brian Peck foi condenado por 11 acusações de abuso sexual contra um garoto menor de idade, incluindo ato obsceno e sexo oral. Ele cumpriu 16 meses de prisão. A identidade da vítima não foi revelada na época.

Na série documental, Drake ainda contou que adquiriu alcoolismo e abuso de drogas por conta dos traumas que sofreu. Ele próprio, em 2021, passou dois anos em liberdade condicional por trocar mensagens de conteúdo sexual com uma fã menor de idade.

Em comunicado enviado à imprensa norte-americana, a Nickelodeon afirmou: "Agora que Drake Bell revelou sua identidade como vítima do caso ocorrido em 2004, estamos consternados e tristes em saber o trauma que ele viveu e oferecemos todo o suporte que for necessário."

Leia Também: Detalhes da cirurgia de Kate são um segredo até para a família

Noticias ao Minuto

Deixe uma resposta