Após agredir bandeira e ser demitido, técnico é suspenso preventivamente por 30 dias no ES

Após agredir a mandeirinha Marcielly Netto durante o Campeonato Capixaba e ser demitido da Deportiva Ferroviária (confira aqui), o técnico Rafal Soriano foi suspenso preventivamente por 30 dias pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Espírito Santo (TJD-ES). O despacho foi assinado pelo presidente do tribunal, Eduardo Xible Salles Ramos, e tem como base o artigo 35 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. A agressão ocorreu na saída para o intervalo do confronto entre Deportiva Ferroviária e Nova Venécia, pelas quartas de final do Capixabão. Após discussão com o juiz Arthur Gomes Rabelo, Soriano acertou o rosto de Marcielly com uma cabeçada e foi expulso pelo árbitro. Pelo vídeo, não ficou claro se o treinador conseguiu acertar, mas o TJD-ES afirma que simplesmente a tentativa de agressão "deve ser exemplarmente punida".Bahia Noticias

Deixe uma resposta