Antes de seguir para estados, Fiocruz faz análise da segurança de vacina indiana

A Fiocruz está fazendo uma análise de segurança nas doses da vacina Oxford/AstraZeneca que chegaram da Índia, após exigência da Anvisa.

O Brasil recebeu nesta sexta-feira, 22, dois milhões de doses da vacina produzidas no Instituto Serum. A expectativa é que os imunizantes sejam liberados para o Ministério da Saúde na tarde deste sábado, 23.

As 2 milhões de doses da vacina Oxford-AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), vão começar a seguir para os estados na tarde deste sábado, 23.

Os imunizantes chegaram no voo da Emirates no Aeroporto de Guarulhos, às 17h20 dessa sexta-feira, 22. Após isso foi transportada em um avião da Azul até a Base Aérea do Galeão, onde chegou às 22h. As vacinas tiveram atraso no envio por questões internas da Índia.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, recebeu o lote ao lado dos ministros das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e das Comunicações, Fábio Faria. Também estiveram presentes o embaixador da Índia, Suresh Reddy, e a presidente da Fiocruz, Nisia Trindade. Esta última se juntou ao grupo no Rio de Janeiro.

“A encomenda tecnológica prevê 100 milhões de doses para o primeiro semestre. Essas 2 milhões de doses são apenas o início. É o começo do processo. O objetivo do Ministério da Saúde é a vacinação em massa do povo brasileiro. E isso vai nos colocar, rapidamente, no topo da lista do número de vacinados. Com 8 milhões de doses, nós passaremos a ser o segundo país do ocidente que mais vacinou”, disse Pazuello, em pronunciamento na Base Aérea. A Tarde

Deixe uma resposta