Amanda Bynes se lança como rapper após encerramento de tutela de 9 anos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Amanda Bynes, 36, lançou seu primeiro trabalho artístico após o encerramento da tutela que a mantinha sob a responsabilidade da mãe. Trata-se da canção de rap “Diamonds”, feita em pareceria com o noivo, Paul Michael.

A música já está disponível em serviços de streaming de áudio, onde em uma semana acumulou pouco mais de 14 mil execuções. De acordo com o advogado de Amanda, David Esquibias, a faixa foi gravada no começo da pandemia.

“Amanda é criativa e divertida”, disse em entrevista à People. “Ela se divertiu muito gravando ‘Diamonds’ durante a pandemia. Ela agora pode compartilhar com seus fãs.”

Só em março, a atriz se viu oficialmente livre da tutela da mãe, Lynn Bynes, após nove anos. Segundo o site TMZ, que teve acesso aos documentos do processo, agora ela tem o poder de tomar decisões pessoais e financeiras por conta própria.

A audiência que deu fim à tutela aconteceu um mês depois de ela entrar com o pedido na Justiça com o apoio da própria mãe.

Esquibias afirmou na época que Amanda agradecia o amor e o apoio de seus fãs durante esse período e que ela agradecia também sua família por nunca desistir. “Agora que a tutela terminou, ela espera concluir seu bacharelado e viver sua vida”, disse.

Desde agosto de 2013, a mãe de Bynes, Lynn, mantinha a tutela temporária da filha depois que ela supostamente incendiou uma garagem e foi hospitalizada em uma prisão psiquiátrica. Com isso, ela tinha controle legal dos assuntos pessoais, médicos e financeiros da filha.

Em setembro do ano passado, um relatório sobre a saúde de Bynes foi arquivado e aprovado por um tribunal da Califórnia com a próxima atualização prevista para janeiro de 2023. Ao contrário dos relatórios da época, Esquibias explicou que sua tutela “não foi estendida” até 2023.

A atriz publicou um post no Twitter, em novembro de 2014, dizendo que recebeu diagnóstico de transtorno bipolar, um mês após uma segunda internação. Nos últimos anos, Bynes entrou e saiu de instalações de saúde mental enquanto lutava contra o vício em drogas.

A atriz anunciou em novembro de 2018 que estava sóbria havia quatro anos, mas retornou ao tratamento dois meses depois, após o que foi relatado como uma “recaída relacionada ao estresse”.

Bynes ficou conhecida por filmes como “Ela é o Cara” (2006) e “Hairspray” (2007). Seu último papel na tela grande foi em “A Mentira” (2010), como Marianne.

Noticias ao Minuto

Deixe uma resposta