Alceu Valença reencontra o público baiano

Alceu Valença apresenta show Anunciação em Salvador

Alceu Valença costuma dizer que tem vários shows na manga – acústico, com uma pegada mais pop, carnavalesco ou de forró. Conforme a ocasião, brinca o artista de 75 anos. Mas para este reencontro com a plateia, o pernambucano faz uma espécie de mix entre todos eles e escolheu uma de suas canções mais marcantes para nomear o show: Anunciação.

Seriam os sinais de que entramos mesmo em outra fase? “Esta música anuncia bons tempos, por isso agrada tanto, ela remete às Diretas Já”, localiza Alceu, referindo-se ao momento em que compôs Anunciação, em 1983, quando o Brasil vivia o fim da ditadura militar. “Talvez estejamos vencendo a pandemia”, cogita Alceu, que faz questão de dizer que sempre fez tudo que “o povo da medicina mandou” e segue com os cuidados. Ainda assim, foi infectado duas vezes com o coronavírus.

Neste domingo (10), quem for à Concha Acústica do TCA, vai poder extravasar e cantar este e outros sucessos do cantor, que vem com a banda completa, incluindo o sanfoneiro André Juliano, de Caruaru. Porque, se o show traz vários Alceus, terá um bloco com clássicos de Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Em outro momento do show Alceu passeia pelos quatro álbuns que produziu e lançou durante a pandemia, pela gravadora Deck: Sem Pensar no Amanhã, Saudade, Senhora Estrada e Alceu Valença e Paulo Rafael – este último, disponibilizado nesta sexta, é uma parceria com o instrumentista que morreu no ano passado e que foi um de seus grandes parceiros. São trabalhos que refletem o mergulho que todos fizemos, e que, no caso do artista, significou um (re)encontro com o violão, seu primeiro e mais sincero instrumento.

Foram os primeiros álbuns voz e violão de Alceu, confessadamente um inquieto. O repertório, além de algumas novidades, traz releituras de clássicos de várias fases. Sem Pensar no Amanhã, por exemplo, que abre o projeto, tem La Belle de Jour e Táxi Lunar; Senhora Estrada celebra o sertão e seu Luiz com Pau de Arara e Sala de Reboco. Vale uma audição atenta, quem sabe como um esquenta para o show.

Ingressos: R$ 140 | R$ 70 (arquibancada) e R$ 200| R$ 100 (camarote), à venda no Sympla e na bilheteria.

capa cd

Parceria

Quarto disco de Alceu Valença durante a pandemia, Alceu Valença e Paulo Rafael (Deck) foi lançado nesta sexta-feira (8) nas plataformas digitais e celebra a amizade e a parceria musical de mais de 40 anos com o guitarrista Paulo Rafael, um dos mais importantes instrumentistas do país, falecido no ano passado. Na pandemia, os dois e entraram em estúdio e acabaram gravando o quarto disco de Alceu em voz e violão – trabalho que conta com onze faixas, com Alceu no violão e o Paulo Rafael tocando guitarra e violão de aço. O disco traz músicas mais recentes, como Eu Vou Fazer Você Voar e Fada Lusitana, e parcerias clássicas como Anunciação, Girassol, Cavalo de Pau e Sabiá. Destaque também para a capa do disco, uma xilogravura de J Borges, ícone das artes brasileiras, feita especialmente para o trabalho.

+++ Diversão no fim de semana

Quem curte comprar em bazar já deve conhecer o BaZá RoZé e o Bazar dos Baazares, que estão de volta à programação da cidade. E quem não conhece pode aproveitar o fim de semana para experimentar produtos artesanais e exclusivos, comidinhas que não se encontram em qualquer lugar e se divertir em família.

O BaZá RoZé, que se define como uma feira artística feminista, acontece neste sábado (9), das 14h às 20h, no Palacete das Artes, Graça, combinando as experiências das edições presenciais e das vendas virtuais dos dois últimos dois anos. O evento reúne artesãos e artesãs da moda, arte e gastronomia e também conta com programação artística e lúdica: às 16h tem oficina de bolhas de sabão gigantes com a palhaça Vanda Cortez; e às 18h tem apresentação da Banda Microtrio, comandada pelo músico Ivan Huol.

Já o Bazar dos Bazares ganhou estofo e chega à oitava edição no Parque da Cidade, neste sábado (9) e domingo (10), das 10h às 18h. O Encontro de Brechós reúne mais de 20 marcas de brechós onlines de Salvador e RMS numa oportunidade dos consumidores conhecerem de perto o acervo de cada marca e garimpar peças com preços acessíveis, fortalecer a moda sustentável.

A programação gratuita inclui uma série de atividade, como yoga, bate-papos sobre mercado editorial e sobre a afetividade da mulher negra e apresentações musicais com Angela e Duarte Velloso. Ambos tem entrada gratuita.

show

Ana Mametto estreia show (Foto:Vans Bumbeers/divulgação)

Ana Mametto estreia Saudação

A cantora Ana Mametto estreia neste sábado, às 20h, o show Saudação, no Teatro Sesi Rio Vermelho. O trabalho é um desdobramento do seu álbum mais recente, de mesmo nome, lançado no ano passado. Nas 12 canções que compõem o registro, Ana Mametto homenageia compositores e intérpretes da MPB com quem tem grande identificação, como Dorival Caymmi, Os Tincoãs, Vinicius de Moraes e Baden Powell. O show volta a acontecer nos próximos sábados deste mês e ela estará acompanhada de Citnes Dias (percussão) e Yacoce Simões (piano). Ingressso: R$ 80 | R$ 40 (meia), à venda no Sympla.

Correio 24hs

Deixe uma resposta