ACM Neto diz que decreto de Bolsonaro ‘não vale nada’

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou na manhã desta terça-feira (12) que o decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ampliando os serviços considerados essenciais, ou seja, que não podem ser fechados durante a pandemia de novo coronavírus, “não vale nada”. “Salvador não irá acatar esse decreto. Nós não vamos acatar”, disse o democrata. Neto destacou ainda que tem como objetivo chegar até o começo do mês de junho com 250 leitos de UTI para pacientes infectados com o coronavírus em Salvador.

Ele ressaltou que a taxa de transmissão do vírus na capital baiana baixou para 7% em Salvador. Segundo o prefeito, a pior fase da pandemia na capital ainda “está por vir”. “Ontem nós chegamos a uma taxa de 7%. Essa taxa já foi de mais de 10% em Salvador. Se a gente conseguir continuar baixando a taxa, criando novos leitos, nós vamos evitar o colapso no sistema de Saúde.

Nós conseguimos chegar a uma taxa de ocupação de 45% dos leitos clínicos e 73% dos leitos de UTI. Meu objetivo é que a gente possa chegar em junho com os 250 leitos de UTI projetados para a cidade”, salientou durante a entrega do hospital de campanha montado na área do Wet’n Wild, na Avenida Luiz Eduardo Magalhães (Paralela). As informações são do bahia.ba. 

Acorda Cidade

Deixe uma resposta