Ex-repórter da Band se retrata e diz que mentiu ao acusar Datena de assédio

Apresentador afirmou estar aliviado: “O mal que isto me causou e a meus filhos, netos e, principalmente, esposa é irreparável”.

A jornalista Bruna Drews, ex-repórter da Band que havia acusado José Luiz Datena de assédio sexual, registrou em cartório uma retratação inocentando o apresentador. A informação é do colunista Leo Dias, do portal UOL.

No texto, Bruna admite que mentiu em relação ao fato de que Datena a tivesse assediado e garante que jamais se sentiu constrangida com as declarações do apresentador a seu respeito durante participações no programa do qual faziam parte. Segunda ela, as falas de Datena “não passaram de brincadeiras”.

Bruna aproveitou também para se desculpar com Datena e com a família do apresentador pelos transtornos causados em razão de sua falsa denúncia. Ela ainda deixa claro que abre mão de qualquer direito a eventuais decisões sobre o pedido de indenização que ela havia solicitado no processo —que agora deve ser arquivado.

De acordo com a coluna, a iniciativa foi tomada por livre espontaneidade da ex-repórter, e não por uma determinação judicial. Segundo a publicação, Datena, por sua vez, afirmou estar aliviado pelo restabelecimento da verdade. O apresentado disse, no entanto, que não há como reparar os danos causados pela ex-repórter.

“O mal que isto me causou e a meus filhos, netos e, principalmente, esposa é irreparável, mas, enfim, a verdade aparece.”, disse, garantindo, apesar de tudo, não ter ressentimentos: “Não guardo mágoa de ninguém pois a vida e ser humano são assim mesmo.”

Datena aproveitou ainda para agradecer à parte da imprensa que acreditou na versão apresentada por ele.

‘Gostosa’

Em janeiro, Bruna denunciou Datena ao Ministério Público de São Paulo por ele, supostamente, tê-la assediado durante uma comemoração da equipe do programa, em 7 de junho do ano passado. Na ocasião, ela disse que o apresentador a tinha chamado de “gostosa” e dito que já havia tido prazer sexual pensando nela, fato que teria gerado uma grave crise de depressão e pânico, que se intensificou meses depois. Datena sempre negou todas as acusações e disse que apenas a elogiava no ar, como uma profissional bonita e competente. “Ela nunca reclamou, só me agradeceu por tratá-la bem”, disse na época.

Leia a íntegra do texto em que a repórter se retrata pelas acusações feitas ao apresentador:

“A presente se trata de uma retratação em razão de processo judicial, movido por mim, que afirmei ter sido vítima de assédio sexual em transmissões do programa de televisão Brasil Urgente, da emissora Band em confraternização ocorrida em 07 de Junho de 2018 e em outras oportunidades.

Ainda esclareço, que tais fatos não condizem com realidade e nunca ocorreram, sendo que os vídeos dos programas ao vivo, juntados aos autos, não passaram de brincadeiras, consignando que não me senti constrangida com referidos evento e aproveito a declaração para, também, pedir desculpas ao Senhor José Luiz Datena e sua família pelos transtornos causados, pretendendo que a presente retratação sirva para restabelecer qualquer dúvida em relação à sua idoneidade.

E por fim, renuncio a qualquer direito e a eventuais reflexos relacionados com o pedido de indenização decorrente de assédio sexual e moral alegados, perante todos os órgãos administrativos e judiciais, em qualquer grau de jurisdição, nas esferas trabalhistas, cível e criminal.” Bahia.ba

Deixe uma resposta