Grêmio reforça pedido por liberação de Everton da seleção brasileira

O encontro, na última sexta-feira (28), no Rio de Janeiro, serviu para que a diretoria gremista reafirmasse sua insatisfação com a convocação do jogador, que irá perder confronto com o Palmeiras, pela 29ª rodada do Brasileiro. Rogério Caboclo, atual diretor executivo e presidente eleito da CBF, esteve presente na reunião.

“Questionei a situação do Everton, tratei como assunto descriteriado. Ele [Everton] está jogando demais, merece (ser convocado), mas como houve critério de não chamar jogadores que atuam no Brasil, a gente ainda espera que a CBF tenha sensibilidade e que haja desconvocação do Everton”, disse o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, após a vitória por 1 a 0 contra o Fluminense, no sábado (29), com gol de Everton. O meia-atacante é artilheiro do time no ano, com 17 tentos.

“O campeonato está completamente aberto e teremos uma decisão contra o Palmeiras. Se não querem prejudicar um, que não nos prejudiquem. Esse pedido de revisão foi feito e ficaram de nos dar uma posição”, afirmou o mandatário.

Everton já desfalcou o Grêmio nos jogos contra Santos e Internacional pelo Brasileiro. À época, o meia-atacante esteve com a seleção brasileira nos Estados Unidos para amistosos contra o time local e El Salvador. Em ambos, foi reserva e entrou no segundo tempo.

“Isso foi pauta deles, pelo menos foi o que entendi, e creio que vão retomar o assunto. Não alimento muita esperança, mas não queria morrer sem tentar. Para ficar claro, isso foi uma conversa e não uma formalização. Foi uma conversa e esperamos consequências. Mas não vamos formalizar nada”, completou Romildo.

Antes de enfrentar o Palmeiras, provavelmente sem Everton, no dia 14, o Grêmio enfrenta o Atlético Tucumán (ARG), no jogo de volta das quartas de final da Libertadores. Neste próximo sábado (6), o time de Renato Gaúcho recebe o Bahia pelo Brasileiro.

BAHIA NOTICIAS

Deixe uma resposta