Mancini atribui derrota à expulsão: ‘O Vitória vinha bem’

O Vitória perdeu por 3 a 0 para o São Paulo, nesta terça-feira (12), no Morumbi. Para o técnico Vagner Mancini, a expulsão de Yago aos 34 minutos do primeiro tempo foi determinante para o resultado negativo. As imagens da TV mostraram que a punição com o cartão vermelho foi injusta.

“Eu não vou falar nada. Todo mundo viu. Estou curioso para ver o que ele vai escrever na súmula. Tivemos alguns lances parecidos, até do Arboleda com Neilton, Diego [Souza] com um zagueiro nosso, que não lembro se Ramon ou Bruno. Até o lance da expulsão, o Vitória vinha muito bem, podia ter saído na frente. Mesmo depois, tivemos uma oportunidade. Levamos o segundo.

O X da questão foi o aspecto emocional. Vi muita revolta e nós perdemos o lado emocional, e em seguida levamos o segundo. No intervalo, acalmei os atletas, porque sabia que tinha mais um tempo.

O Vitória faria um jogo equilibrado, mesmo diante de todas as dificuldades. A partir da expulsão, vimos outra partida”, avaliou.

De acordo com o comandante Rubro-negro, a expulsão de Yago desconstruiu a sua proposta de jogo.

“Desconstruiu [a proposta de jogo] aliado à parte emocional. Os próprios atletas do São Paulo disseram que não foi nada. Temos que focar no que foi o jogo.

Vitória iniciou muito bem, o São Paulo não nos pressionava.

Teve o lance do Nenê, que é o gol de um atleta que é acima da média. Após a expulsão, o Vitória teve muita dificuldade até se ajustar. Voltou e tomou o terceiro, o que poderia ser uma ducha que esfriasse os ânimos de uma equipe que queria fazer o primeiro gol.

Mesmo assim, equilibrou bem a partida. De uma maneira geral, temos que falar do início do jogo, que foi a igualdade do jogo. A gente lamenta ter tomado os dois gols”, avaliou.

O Vitória só volta aos gramados no dia 18 de julho, uma quarta-feira, às 21h, no Barradão, contra o Paraná, após o término da Copa do Mundo.

Bahia Notícias

Deixe uma resposta