Tags Posts tagged with "cuidados"

cuidados

14729

Os cabelos loiros nunca saem da moda, no entanto, o tom mais procurado ultimamente é o loiro platinado. Essa é uma tonalidade que fica entre o branco e o cinza, e por ser tão clara, ou seja, por exigir a descoloração intensa da cor natural dos fios, precisa ser mantida com alguns cuidados para que não haja danos na estrutura dos cabelos.

A seguir, veja os erros mais comuns que podem estragar os fios platinados.

Cuidados com cabelos platinados

 

1. Usar água muito quente

Os fios platinados já são naturalmente mais ressecados e a alta temperatura da água dilata ainda mais as cutículas do cabelo, favorecendo a perda de hidratação e nutrientes. Por esse motivo, prefira usar água morna para retirar o excesso de oleosidade do couro cabeludo e termine a higienização dos fios com água mais fria.

2. Exagerar nas fontes de calor

O excesso de uso das fontes de calor sem a proteção com produtos termo ativados antes do secador, chapinha, difusor ou babyliss pode ressecar ainda mais a estrutura do fio. Algumas opções são creme para pentear, leave in e até alguns óleos vegetais têm função de proteção térmica.

3. Desprezar produtos específicos

Principalmente depois de descolorir os fios, use produtos indicados para cabelos coloridos. Além de proteger as cutículas de danos e repor nutrientes, essas linhas de shampoos e condicionadores previnem o amarelamento dos fios e oxidação da cor.

4. Negligenciar o FPS

Qualquer tipo de cabelo deveria ser protegido com algum produto com FPS (fator de proteção solar). No caso dos fios platinados, que são mais sensíveis e frágeis, o sol também é um dos fatores que contribuem para o desbotamento da cor, além de ajudar a amarelar os fios.

5. Descuidar no cloro

Além do cuidado com a exposição solar, fios tingidos precisam de muita prevenção quando ficam expostos ao cloro da piscina por tempo prolongado. Os produtos químicos da água e da tintura costumam reagir e o platinado pode amarelar ou oxidar até ficar verde.

6. Demorar na hidratação

Fios descoloridos por muitas tonalidades precisam de hidratação, pelo menos, duas vezes por semana. Por causa da forte química da descoloração, que abre muito as cutículas do fio, os tratamentos de umectação, nutrição e hidratação são essenciais para manter a saúde e beleza dos cabelos platinados.

Vix – Bolsa de Mulher

93

Quando Leila aparece em cena em “A força do querer” o cabelo de Lucy Ramos, que interpreta a personagem na trama das nove da Globo, logo chama a atenção do telespectador. Mas, para garantir os fios cacheados definidos e hidratados a atriz diz que o trabalho é grande.

– Quando me perguntam se o cabelo cacheado dá muito trabalho, eu adoraria responder que “não”, “nenhum”. Mas me diga você, qual cabelo bem cuidado que não dá trabalho?

Se você faz uma boa manutenção esse trabalho diminui, por exemplo, manter o corte, hidratar sempre que achar necessário, evitar maiores desgastes, químicas fortes… – explica Lucy, porta-voz de Garnier, que detalha: – Eu lavo de duas a três vezes na semana, depende. Como nosso cabelo não é oleoso não precisa lavar com muita frequência. E ao aplicar o creme de pentear, no meu caso funciona aplicar em camadas, assim o creme atinge todos os fios e quando o cabelo secar, ganha-se uma definição maior dos Cachos. E se por um acaso no dia seguinte o cabelo desfez um cacho ou outro, eu passo o creme de pentear naquele que se desfez e pronto.

O fato de ter uma rotina tão certinha faz com que não haja mais cuidados no dia a dia por causa da pintura. Para quem não percebeu, a atriz está com alguns fios mais claros:

– Quando se pinta o cabelo normalmente você precisa hidratar mais vezes. Mas como o cabelo cacheado já é naturalmente mais seco e precisa de muita hidratação, ao pintar nada mudou com os meus cuidados, eu continuo muito atenta a hidratação.

Lucy é porta-voz de Garnier
Lucy é porta-voz de Garnier Foto: Divulgação

Apesar desses cuidados todos, ela não se mostra refém da vaidade.

– Se olhe no espelho e veja o que você pode melhorar em vc. Se o cabelo não está legal, vou atrás dos produtos que são referências e vou me esforçar para melhorar; se estou fora do peso e não estou feliz, vou fazer uma dieta, vou pra academia e me esforçar para melhorar…e assim por diante. A beleza vem de dentro – aconselha.

Ainda sem saber os rumos de Leila após o casamento com Caio (Rodrigo Lombardi), a atriz se mostra contente em ver o reconhecimento que está recebendo por seu trabalho na novela:

– Fico muito feliz com o sucesso da novela. Estar dando vida à Leila, essa arquiteta chique e cacheada, é motivo de inspiração para muitas meninas/ mulheres e principalmente crianças.

É inspiração porque elas podem se ver encaixadas na sociedade de uma forma positiva, de igualdade. E o que é muito legal é que a Leila não trata de nenhuma questão racial, ela simplesmente é uma mulher como todas as outras.

E isso é maravilhoso e me encanta porque é assim que deveria ser sempre. O destino da Leila está nas mãos da Gloria Perez eu não faço a menor ideia do destino dela a cada capítulo é uma surpresa.

Extra Online

194

Quem tem o cabelo loiro, seja natural, pintado ou apenas madeixas, precisa ter alguns cuidados especiais para manter a beleza e a saúde das mechas claras. O site Pure Wow destacou oito dicas que todas as pessoas que têm cabelo loiro devem saber:

1. Para que o cabelo não perca o brilho, coloque um filtro no chuveiro:  Isto vai evitar que os minerais e metais naturais da água penetrem o cabelo deixando-o sem vida.

2. Para não deixar um tom amarelado no cabelo, use um xampu roxo:  Se o seu cabelo começa a ficar amarelado ou até com um tom laranja depois de uma temporada na praia, por exemplo, os xampus roxos que libertam um pouco de cor podem ajudar a equilibrar o tom final do cabelo.

3. Use uma máscara de proteína para fortalecer os fios: Os cabelos mais claros tendem a ser mais frágeis e propícios a quebrar. Semanalmente use uma máscara de proteína para ajudá-lo a ganhar força.

4. Molhe o cabelo antes de entrar na piscina: Molhar o cabelo com água da torneira antes de mergulhar na piscina vai ajudar o cabelo a não absorver tanto cloro – que pode desbotar a cor do cabelo e deixá-lo seco.

5. É preciso proteger o cabelo do sol: Os raios UV prejudicam muito a pele, mas também podem deixar o cabelo muito seco e sem cor mais rapidamente, por isso aposte num spray de cabelo com proteção solar e use chapéu para uma proteção extra.

6. Também é preciso proteger o cabelo do calor: É preciso usar um spray que proteja o seu cabelo do calor do secador ou chapinha. Caso contrário ele acabará por ficar com um aspecto de ‘palha’.

7. Deve fazer ‘pausas’ entre as descolorações e pinturas do cabelo:  Pintar ou descolorir o cabelo com muita frequência desgasta-o. Em vez de retocar a cor do seu cabelo a cada seis ou oito semanas, experimente ir ao salão a cada 12 semanas. Economiza o cabelo e a carteira!

8. Corte as pontas regularmente:  Sim, mesmo que esteja tentando deixá-lo crescer. O cabelo loiro, seja natural ou pintado, tende a ser mais fino e a ficar com as pontas ressecadas, que se não forem cortadas regularmente podem fazer com que da próxima vez que for ao cabeleireiro tenha de cortar o dobro do cabelo.

Moda

214

Assim como os cabelos, a sobrancelha, e qualquer área do corpo, os cílios requerem cuidados. Quando os cílios começam a ter caspa, ou a cair demais, devemos nos preocupar, porque alguma coisa não está sendo feita corretamente. “A forma com que cuidamos dos nossos cílios diariamente influencia diretamente na sua qualidade, tamanho e espessura”, afirma a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

Cílios com caspa — A temperatura mais baixa contribui para problemas como cílios com caspa, com os dias mais frios, os ventos e, também, os banhos muito quentes. “Pessoas com pele oleosa e olhos muito secos, por causa da baixa umidade do ar, apresentam coceira, vermelhidão e formação de pequenas crostinhas ou descamação, uma alteração comum que piora com água quente e exposição ao vento”, explica a dermatologista. E completa: “Além disso, existe o uso excessivo de cosméticos como cremes com substâncias irritativas ou conservantes e maquiagens que por vezes são o meio de contaminação e propagação bacteriana ou fúngica”, acrescenta.

Para evitar esse quadro clínico, o hábito diário de higiene das pálpebras é um dos principais cuidados que devem ser tomados. “Usar loções de limpeza dermatologicamente e oftalmologicamente testados ou sabonetes líquidos infantis e aplicar cremes de hidratação em base aquosa diariamente”, ensina. E caso já venha apresentando esse quadro, a médica orienta a procura pelo dermatologista. “Ele, após criteriosa avaliação, tem condição de orientar de modo focal se há presença de fungos ou bactérias ou se há necessidade de controle, pois este paciente pode ter predisposição por seborreia, hipersensibilidade, reatividade ou rosácea”.

A dermatologista enfatiza ainda que esse quadro pode ser caracterizado por uma patologia chamada blefarite (inflamação das glândulas na borda anterior das pálpebras), que provoca descamação na pele junto à região de união ciliar, podendo ser de origem seborreica, bacteriana ou alérgica. “Deve ser tratada no início para que não haja evolução do quadro, podendo atingir a porção interna da pálpebra e acometer o globo ocular e a córnea”, afirma.

Cílios caindo demais — Outro problema pode ser a queda de cílios. Mas não se desespere: isso faz parte do processo de renovação das hastes dos fios ciliares e ocorre naturalmente a cada quatro meses, segundo a dermatologista, respeitando as fases características dos fios capilares. De acordo com a especialista, as pálpebras superiores apresentam entre 100 a 150 fios que se renovam em fases — e por vezes promovem menor densidade, número e tamanho dos cílios. “Porém, quando há um quadro de queda importante (falhas ou a falta de cílios), o qual chamamos de madarose ou alopecia ciliar, há uma indicação de possíveis problemas orgânicos como: blefarites, alergia a maquiagens, carência nutricional e outras doenças como as autoimunes.”

Mas segundo a dermatologista, a maior causa de queda ciliar ocorre pelo abuso de maquiagem como rímel a prova d’água, uso excessivo de delineador ou marcas com pigmentos sintéticos e conservantes que provocam sensibilidade e alergia local. “Além disso, as maquiagens têm validade de uso, sendo que as máscaras, após abertas, não duram mais do que seis meses e devem ser removidas diariamente sem que fiquem em contato com a região durante a noite toda”, completa.

Dra. Claudia afirma ainda que os cílios podem cair por motivos nutricionais, por carência ou excesso de substâncias. “Deficiência do complexo B, Vitamina E, Zinco, Selênio, falta de Vitamina D, Ferro, Ácido Fólico e proteínas, além da Biotina e da Piridoxina. Já o excesso de vitamina A também pode causar queda assim como a falta de cílios.”

Máscara ciliar: remoção — A Dra. Cláudia Marçal também explica que as máscaras ciliares devem ser passadas e retiradas corretamente. “A origem da máscara ciliar é de extrema importância, sua qualidade é fundamental para saúde dos folículos ciliares. Ao aplicar e/ou remover não deve haver tração exagerada ou o hábito de esfregar com movimentos de vai e vem. A retirada deve ser feita por loções sem álcool ou água demaquilante micelar e algodão macio em movimentos circulares e repetido por duas a três vezes delicadamente, quando a maquiagem ciliar (Rímel e Delineador) não é a prova d’Água”, averte.

No entanto, quando o rímel é volumizador e a prova d’água, ele deposita partículas, provoca espessamento temporariamente, a dermatologista aconselha o uso de soluções bifásicas de óleo e água para retirar a maquiagem com algodão macio e movimentos circulares. “Do canto medial para o lateral para remover todos os resíduos antes de dormir, prosseguindo então com a higienização posterior com o sabonete de limpeza e o tônico”, ensina.

Hidratação tópica e nutricional — Outra preocupação básica é com relação à hidratação. “Para a saúde dos cílios, é essencial hidratá-los e nutrí-los, não permitindo assim que as hastes mais finas e secas sofram fraturas ou fiquem mais finas com tendência à queda ou rarefação. Portanto, quando utilizar o creme da área dos olhos, sempre específico para a região, aplique o produto indicado rente aos cílios ou ainda utilize com cotonete duas a três vezes por semana um óleo como o de ricino derivado da mamona ou um creme a base de pró-vitamina B5”, orienta. “Muitas vezes o próprio dermatologista indicará formulações específicas ricas em aminoácidos, silício, ácido hialurônico e um pool de vitaminas para ser utilizado à noite ou antes da própria máscara.”

Curvex — O uso do Curvex requer delicadeza e calma para manuseá-lo, afirma Dra. Cláudia Marçal. “A manutenção deve ser observada, como sua higiene e a famosa ‘borrachinha’, que deve ser trocada semestralmente — e de preferencia ser de silicone. O Curvex deve ser utilizado em fios médios e longos que por vezes são mais retificados e precisam de modelagem”, explica. É essencial que os fios estejam secos e limpos e o Curvex deve ser aplicado antes da máscara ciliar para que não haja quebra dos fios. “A grande maioria das máscaras, quando aplicada em várias camadas, deixa os fios ciliares mais duros e pouco flexíveis, o que pode provocar um trauma físico irreparável que leva a quebra no local da pressão.” Segundo a dermatologista, o curvex térmico também demanda esses cuidados, de forma redobrada, para que o tempo de exposição não seja demasiado e não se queime a pele da pálpebra. “A sua indicação é recomendada para quem possui cílios curtos, que são difíceis de modelar e conseguir a angulação desejada ou aqueles cílios longos muito retificados.”

Produtos para crescer cílios e produtos para tingí-los — A dermatologista afirma que os produtos são seguros desde que sejam aprovados pela ANVISA. “Podem ser fórmulas manipuladas por um dermatologista ou comprado na farmácia. Esses produtos prolongam a fase de crescimento dos fios já existentes deixando-os também mais espessos e pigmentados.” Mesmo com os cuidados de aplicação, deve ser contraindicado para pacientes com olhos claros por ter uma tendência natural ao escurecimento da íris. “Aconselhamos que seja prescrito sempre pelo médico e realizado acompanhamento, pois há sempre a possibilidade de reação alérgica.” Normalmente nota-se a diferença após dois meses de uso diário, sem interrupção.

Sobre tingir os cílios, a médica pondera que é seguro desde que se utilize produtos de marcas conhecidas e de qualidade e específicas para cílios. “O procedimento deve ser realizado por um designer de sobrancelhas ou visagista ou fisioterapeuta dermato funcional que tenha experiência na aplicação do ativo. Jamais faça esse procedimento em casa em sistema de autoaplicação, pois pode causar alergia.” Após a aplicação, é necessário o uso de pomadas dermatologicamente e oftalmo logicamente testadas, ricas em vitaminas B5 e E, glicerina e óleos naturais como o de oliva ou amêndoas dentre outros ricos em ômegas, para que não haja ressecamento.

 Notícias ao Minuto

192

Se você sonha em ter pestanas longas e volumosas como as da Minnie, precisa conhecer alguns truques caseiros para deixar os cílios maiores e também mais grossos. As receitas completamente naturais podem ajudá-la a conquistar o visual sonhado.

Truques naturais para cílios

Chá verde

Por sua rica concentração de flavonoides e antioxidantes, o chá verde limpa profundamente qualquer resíduo e protege os olhos, favorecendo o crescimento dos cílios. Aplicar o chá embebido em algodão ou deixá-lo repousar sobre as pálpebras em sachês de chá frio. Além de relaxar e refrescar o contorno dos olhos, o chá verde absorve as impurezas da maquiagem e produtos de cabelo que ficam presas nos cílios.

Azeite de oliva

O azeite de oliva ou óleo de argan extravirgem são usados como tratamento durante a noite. Você aplicar sobre as pestanas com um pincel limpo e deixar seu efeito condicionador e fortalecedor agir durante a noite. Na manhã seguinte, retire o excesso de óleo com uma loção de limpeza para evitar a infecção. Ambos os óleos são conhecidos por suas propriedades regenerativas, especialmente em peles sensíveis.

Mescla de óleos

Misture a vitamina E do óleo de amêndoas com o óleo de coco. O equivalente a 1 colher de chá (5ml) de cada ingrediente, aplicado à raiz dos cílios com um pincel limpo, estéril e seco. Use todas as noites antes de dormir e, na manhã seguinte, limpe os cílios com removedor de maquiagem.

oleodecoco tratamento beleza 082016 400x800

Óleo de rícino

Adicione cinco gotas de óleo de rícino no tubo do seu rímel, agite bem durante cinco minutos e coloque-o no freezer por 24 horas. Em seguida, coloque o tubo de rímel no sol durante toda a manhã e obtenha uma máscara que nutre os cílios. Além disso, o óleo de rícino tem mais viscosidade do que outros óleos, o que facilita a aplicação da sua mascara, tornando o produto menos agressivo aos cílios.

Esfoliação

Os olhos e os cílios também requerem esfoliação, limpeza profunda e hidratação. Tudo isso pode ser obtido através da mistura de uma colher de sopa de aloe vera (a babosa), uma colher de sopa de chá de camomila e uma colher de sopa de polpa de pepino. Aplique na área com movimentos circulares muito leves, descanse um minuto e enxágue com água fria.

Bolsa de Mulher

292

Se você tem o cabelo oleoso e acredita que ele não precisa de hidratação, está cometendo um grande erro. Apesar do aspecto desagradável, o excesso de oleosidade costuma se concentrar apenas na raiz, deixando o comprimento e as pontas ressecadas e quebradiças.

Conheça cinco erros que deixam seu cabelo ainda mais oleoso e aprenda a tratá-los do jeito certo.

O que faz a raiz ficar oleosa?

A raiz fica mais oleosa do que o normal quando as glândulas sebáceas do couro cabeludo produzem gordura em excesso. Esse processo pode ser causado por diversos motivos, desde a forma de lavar e tratar os cabelos, os produtos utilizados, mantê-los muito tempo presos ou abafados por bonés, toucas etc, além de alimentação inadequada.

Erros que deixam a raiz mais oleosa

Abusar do detox capilar

Abusar de produtos detox, antirresíduos e para cabelos oleosos, ou seja, exagerar nos produtos que retiram parte ou totalmente a oleosidade capilar, initerruptamente ou por um longo período, sem estar fazendo um tratamento, faz com que o organismo entenda que precisa produzir mais sebo. O correto é lavar o cabelo com shampoos detox apenas uma vez por semana. Eles removem a sujeira e ajudam a combater as disfunções do couro cabeludo.

Nos intervalos dos dias, trate os cabelos com produtos Neutros ou para Cabelos Normais, pois eles ajudarão muito neste processo de regularização da oleosidade natural dos fios.

Usar receitas caseiras

Misturinhas caseiras que envolvam vinagre ou limão podem ser prejudiciais, pois tendem a secar demais o cabelo. Já apostar em componentes oleosos, como azeite, pode fazer com que o cabelo fique pesado e com a aparência de “engordurado”.

Ou seja: evite essas misturinhas e invista em produtos formulados especialmente para o seu tipo de fio. Eles oferecem nutrientes na proporção certa, sem ressecar ou pesar.

Usar máscaras, finalizadores e condicionadores na raiz

Aplicar cremes, finalizadores e condicionadores na raiz também pode ser prejudicial. Esses produtos são compostos por óleos e outros ingredientes que, ao entrarem em contato com o couro cabeludo, podem entupir os poros, aumentando a oleosidade.

Passar as mãos no cabelo com frequência

Pentear ou passar as mãos no cabelo com frequência também intensifica o aspecto oleoso,

já que o atrito na raiz ativa ainda mais as glândulas sebáceas e o movimento das mãos ou do pente/escova faz óleo se espalhar pelos fios. Além disso, as mãos fazem com que componentes gordurosos naturais da nossa pele passem diretamente para o cabelo.

Não hidratar os fios

Como a oleosidade natural se concentra apenas no couro cabeludo, o comprimento acaba ficando seco e, consequentemente, quebradiço. Com isso, o organismo produz mais e mais oleosidade para tentar nutrir o comprimento e pontas. Para evitar esse problema, o indicado é hidratar semanalmente o cabelo com máscaras que possuam ativos capazes de nutrir e restaurar as fibras dos fios, mas lembre-se de tratar apenas o comprimento e pontas.

Evitar a visita ao médico

Visitar o dermatologista também é essencial. Se o caso for genético ou uma disfunção hormonal, é ele quem poderá te indicar o melhor tipo de tratamento para controlar o problema.

Bolsa de Mulher

311

Fios loiros sempre foram tendência em qualquer época e para todo perfil de mulher. E não é novidade também que os cabelos ruivos são associados à beleza, sensualidade e jovialidade. Já pensou em unir a graça e o frescor do loiro com o ruivo?

Descubra mais sobre a cor que é uma novidade para os cabelos.

Conheça o novo ruivo: loiro canela

A tonalidade do loiro canela, como é conhecido, também pode ser considerado um “ruivo modesto”. E, segundo o hairstylist Matheus Gava, a procura por tons de loiros mais escuros só tem aumentado. “Como o cabelo loiro muito claro ou ruivo alaranjado, muitas vezes, assusta o loiro canela é uma opção moderada entre ambos”, afirma o profissional.

Cuidados de manutenção

O cabeleireiro diz que a tonalidade loiro canela exige os mesmos cuidados que qualquer outro cabelo que tenha sido tingido, principalmente, em tons mais claros. Segundo Matheus Gava, as hidratações profissionais devem ser feitas, pelo menos, uma vez por mês.

“Mas você pode cuidar dos fios em casa também. Basta investir em produtos específicos para cabelos sensíveis e tingidos e realizar hidratações semanais”, aconselha. Além disso, é bom evitar contato com água clorada, aparelhos com fonte de calor intensa como secador e chapinha, água do mar e outras químicas como, por exemplo, a escova progressiva.

Para o profissional, as idas mensais ao salão são necessárias para a manutenção perfeita da cor, revitalização do brilho e aparência saudável dos fios.

582

Hipertensos e portadores de diferentes cardiopatias estão cientes de que, no inverno, é preciso redobrar a atenção com a saúde cardíaca. Porém, o que poucos deles sabem é que, no verão, o cuidado com o coração também é necessário. “No calor é natural que as artérias fiquem mais dilatadas e ofereçam mais espaço para que o sangue circule entre elas. Portanto, hipertensos e cardiopatas que utilizam medicamentos vasodilatadores devem ficar atentos para evitar sofrer eventuais crises de hipotensão, ou pressão baixa, como dizemos popularmente, já que o problema pode desencadear não só tontura ou vista embaçada, mas também desmaios e até distúrbios nas artérias coronárias”, explica o cardiologista do HCor – Hospital do Coração, Abrão Cury. Segundo o médico, o primeiro passo para evitar queda de pressão, entre os pacientes que necessitam de vasodilatadores, é passar por uma reavaliação médica. “Pacientes idosos são mais sensíveis às mudanças de temperatura do que os mais jovens. Porém, uma consulta é fundamental em ambos os casos, já que, dependendo do problema, pessoas mais novas talvez precisem alterar o tipo de medicação que utilizam também”, explica. “Inclusive é muito importante ressaltar que qualquer mudança na ingestão de um determinado tipo de medicamento deve ser sempre prescrita por um médico, após a realização de todos os exames necessários e, nunca, por conta do próprio paciente!”, determina o cardiologista. O Dr. Abrão acrescenta que um outro fator capaz de interferir na pressão arterial durante o calor é a desidratação. Ele explica que em dias quentes o corpo perde uma grande quantidade de líquido e sais minerais. Quando essas substâncias não são repostas adequadamente, o organismo tem dificuldade para funcionar, o que resulta em cansaço excessivo e também em queda de pressão.

“Para evitar esse quadro, é fundamental repor as perdas geradas pelo suor por meio da ingestão constante de água, sucos naturais e, com a devida orientaçlão médica, bebidas isotônicas”, sugere. “Vale lembrar que o consumo de comida gordurosa também deve ser evitado nesta época do ano. Isso porque alimentos desse tipo contribuem para que o fluxo sanguíneo fique concentrado no sistema digestivo, o que pode gerar insuficiência circulatória em outras regiões do corpo e uma possível congestão”, alerta o cardiologista do HCor. (Noticias ao Minuto)

326

Roupas de praia como maiôs, biquínis e sungas são peças delicadas feitas a partir de polímeros e fibras de elastano, que garantem elasticidade necessária às peças e mais resistência à água do mar, ao sol e ao cloro da piscina. Por isso, existe um produto de limpeza que não pode ser usado de jeito nenhum na hora de lavar seu traje de banho, para não correr o risco de danificá-lo.

Nada de cloro no maiô ou biquíni

Por mais que as piscinas tenham alguma concentração de cloro na água, jamais use “alvejante” na lavagem da moda praia.

Este tipo de produto de limpeza é capaz de destruir as fibras de elastano da lycra, deixando o biquíni desgastado e até translúcido. Veja a seguir, qual a melhor forma de cuidar das roupas de banho.

Cuidados com trajes de banho de lycra

1. Como regra geral, as peças de lycra não devem ser lavadas na máquina de lavar porque o eletrodoméstico pode acabar desgastando o tecido.

2. Lave manualmente com água fria e sabão neutro. Leia atentamente a embalagem do produto, pois sabão em barra e líquido não são necessariamente neutros. Fique atenta.

3. Preferencialmente, não deixe as peças de molho. O hábito faz com que os tecidos desbotem mais facilmente e podem até manchar.

4. O ideal é espremer delicadamente o tecido na hora da lavagem, nunca torcê-lo. Também é preciso evitar a secagem em máquina.

calcinhas no varal 216 400x800

5. Seque as peças sempre à sombra. Esse é o ideal para prolongar a vida de biquínis, maiôs e sungas. No entanto, cuide com o risco de mofar se não torcer direito. Pendure em um lugar bastante arejado, nada de deixar no banheiro.

6. Nunca use ferro de passar roupa em peças de lycra. Depois de secos, biquínis e maiôs devem ser guardados de maneira que o tecido não fique esticado para evitar deformações.

187

Raiz oleosa é uma das queixas mais frequentes dos salões de beleza. Um dia ou até poucas horas depois do banho, as pontas continuam lindas, mas a raiz praticamente “grudada na cabeça” torna a lavagem inadiável. Para reverter o problema, vale apostar em um tipo de detox capilar, que reequilibra a raiz sem ressecar os fios.

Como fazer detox capilar

Os shampoos detox são aqueles capazes de fazer uma verdadeira faxina no couro cabeludo. À medida que eliminam a oleosidade excessiva, eles desobstruem os bulbos capilares e estimulam o crescimento dos fios. Isso significa que além de se livrar da oleosidade, você dá uma mãozinha para seus cabelos crescerem fortes e saudáveis em menos tempo.

O extrato de alcaçuz presente no shampoo ainda ajuda a reduzir a queda, combater a caspa e a coceira e acalmar o couro cabeludo. Os fios ficam desintoxicados sem ficarem ressecados: o shampoo limpa a raiz suavemente, enquanto mantém o comprimento e as pontas hidratadas.

Para garantir os benefícios, é importante massagear bem na hora do banho, sem pressa, curtindo aquele momento. Use o condicionador que você está acostumada e finalize com o tônico fortalecedor detox.

O tônico também auxilia na desobstrução do bulbo capilar, mas, como é sem enxágue, age durante todo o dia, estimulando a respiração da raiz. Aplique em pontos estratégicos do couro cabeludo massageando bem para ativar a circulação sanguínea e permitir que o produto aja de maneira mais eficaz.

Produtos sem em óleo mineral, sulfato, petrolato, parafina e silicone são ideais: não agridem seus fios e nem o meio ambiente.

Bolsa de Mulher