Cruz das Almas: gestante e bebê morem na Santa Casa de Misericórdia

Cruz das Almas: gestante e bebê morem na Santa Casa de Misericórdia

1741
Na foto postada no facebook, Elaine com amigos e o marido de azul, antes de engravidar. Foto> facebook Paulo Henrique

Marido e familiares estão revoltados com a morte de uma gestante com 21 semanas de gestação que procurou atendimento na Santa Casa de Misericórdia de Cruz das Almas, na madrugada desta terça-feira (01/05), feriado do Dia do Trabalhador.

Segundo informações do marido da vítima, Gilson de Jesus Conceição, 34 anos,  morador da Pumba II, zona rural do município de Cruz das Almas, a 146 quilômetros de Salvador, a sua esposa estava com hemorragia muito forte e foi levada para a maternidade por volta das 4h de hoje, e não imaginava o pior. Gilson estava desconsolado. Ele era casado com a vítima Elaine da Silva Ribeiro, 33 anos, que veio à óbito junto com o bebê que não chegou a nascer. Com Elaine tinha mais quatro filhos. A vítima era portadora de Lúpus.

Elaine chegou a ser atendida por uma médica plantonista que recomendou a sua transferência para uma unidade de saúde que tivesse suporte adequado, já que considerava uma gravidez de risco.

A cunhada da vítima, Maria da Conceição, disse que Elaine piorou quando aguardava a transferência via Central de Regulação do Estado, um modelo que está sendo criticado por vários deputados e médicos da Bahia, que tem trazido muitas mortes na espera de transferência e autorização. Um assunto que tem a cada dia demonstrado que é hora de uma revisão neste tipo de procedimento, pois em toda a Bahia, dezenas de casos de morte tem acontecido, principalmente em cidades distantes da capital do Salvador.

Ainda segundo Maria da Conceição (cunhada da vítima), chegou a pedir urgência a um médico da Santa Casa, que a respondeu que o problema era com a direção do hospital. Com a demora, Elaine não resistiu, perdeu muito sangue e faleceu. A direção da Santa Casa deve fazer um pronunciamento sobre o caso.

O corpo foi levado para Capela do Hospital. A morte provocou revolta nos familiares e amigos.