Natal deve gerar 2 mil vagas temporárias em shoppings de Salvador

Natal deve gerar 2 mil vagas temporárias em shoppings de Salvador

414

Quando a época de festas de final de ano chega, o movimento de ida para os shoppings para realizar compras é intensificado.

Com a tradição de trocas de presentes, principalmente no Natal, quem sai ganhando é o comércio, que aumenta o número de vendas, mas também quem deseja uma nova oportunidade no mercado de trabalho. Com o maior movimento nos estabelecimentos, os lojistas têm que contratar mais pessoas para otimizar as vendas.

De acordo com estimativa da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), 2 mil trabalhadores temporários deverão ser contratados neste fim de ano para trabalhar nos shoppings da capital baiana.

Segundo ele, o aumento no número de vagas no SineBahia se deve, principalmente, ao maior cuidado que os lojistas estão tendo em relação aos funcionários que irão contratar, diante de um cenário econômico ruim.

“O SineBahia representa apenas uma parte do mercado de trabalho. As empresas também recrutam de outras formas, como a partir de seus sites e com currículos.

A infraestrutura que temos, de equipe, psicólogos, banco de dados com 2,9 milhões de pessoas, dá uma maior segurança para quem contrata.

As pessoas não podem errar, então priorizam uma seleção caprichada para reduzir o impacto”, destaca Pitanga.

Em 2013, a taxa de conversão de vagas temporárias para a efetivação do funcionário na empresa era de 25%.

Hoje, a estimativa é que dos 800, apenas 15% consigam se tornar funcionários do quadro fixo. “Isso exige um nível maior, uma competição maior”, explica.

Desse total, ao menos 800 das vagas estão sendo disponibilizadas através do Serviço de Intermediação para o trabalho (SineBahia).

A maioria das oportunidades é para operador de caixa, promotor de venda, vendedores, estoquista, repositores e para recepcionista.

Correio

Sem cometários