Marina se apresenta como candidata em 2018 e discute chapa com aliados

Marina se apresenta como candidata em 2018 e discute chapa com aliados

92

No mesmo dia em que o ex-presidente Lula se colocou como candidato a presidente em 2018, pelo PT, foi a vez de Marina Silva reunir-se com líderes do seu partido, a Rede, e tratar sobre assunto.

Na quinta-feira (13), após a condenação do petista pelo juiz Sérgio Moro, ela deixou clara a sua intenção de concorrer à Presidência da República e começou a planejar uma agenda de candidata.

Já nesta segunda (17), tem encontro marcado com artistas, no Rio de Janeiro.

O evento é organizado pelo ator Marcos Palmeira e terá a participação de nomes que vêm defendendo a saída de Michel Temer do governo.

Durante a conversa com os seus aliados, Marina considerou que o país está dividido em dois polos, e que há espaço para a Rede ocupar a lacuna entre eles. Foi a primeira vez que a ex-senadora da capital fluminense se colocou no páreo para as próximas eleições.  Até então, havia apenas especulações sobre a possível chapa formada por ela e pelo ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa.

O assunto, aliás, foi uma das principais pautas do encontro. Marina confirmou, de acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, que atua para tê-lo nos quadros do partido.

Outro nome mencionado, e que também conta com o esforço da ex-senadora em levá-lo à Rede, é o do também ex-ministro do Supremo, Carlos Ayres Britto. Alguns nomes da legenda acreditam que ambos são vistos como opções ideais para compor uma chapa com Marina em 2018.

Voz da Bahia

Sem cometários